segunda-feira, 28 de junho de 2010

HISTÓRIA DO PORTO DE CAMOCIM GANHA DESTAQUE NO DN

FOTO RARA MOSTRA O
LITORAL CAMOCINENSE EM 1930
Abrigo de ondas e correntes marinhas, o porto tem sido, ao longo dos séculos, a porta de entrada e saída de mercadorias, promovendo o desenvolvimento não só das cidades portuárias, como também das que serviam de entrepostos para o transporte da produção. No Ceará, do século XVIII até meados do século XX, Aracati e Camocim abrigavam os principais escoadouros da produção cearense. O declínio desses portos ocorreu com a centralização da atividade no Porto do Mucuripe, estabelecendo a primazia exportadora de Fortaleza.Antes disso, porém, era nos portos do Aracati e Camocim que se embarcavam os produtos da terra (carne de charque, algodão, cera de carnaúba e café) e por onde chegavam os demais víveres e os artigos de luxo dos barões e grandes comerciantes da época. A elite interiorana dotava cidades como Aracati, Camocim, Acaraú, Icó, Granja e Sobral de teatros, clubes e casarios opulentos, onde as famílias adotavam, em pleno sertão, o vestuário, a porcelana, a mobília e os modos da Europa.
Leia a reportagem completa da Jornalista Karoline Viana AQUI e AQUI.
Postado por Tadeu Nogueira às 07:20h

4 comentários:

Inácio filho disse...

Mais uma vez, parabéns Tadeu pela publicação em seu blog da belíssima reportagem do DN.Ao ler a mesma, aprendi um pouco mais sobre o passado glorioso de nossa cidade como zona portoária e uma das mais importante na época para o estado do ceará.Pena que hoje não temos mais essa hegemonia de outrora, onde os políticos de nossa cidade só pensam em trazer bandas de forró e outros com ou sem licitação.É inadmissível.

Alexandrina Oliveira disse...

Meu bizavó era o prático do porto de Camocim.

Washington Bezerra de Oliveira disse...

Amigo corrija uma parte do seu texto, onde você coloca "No Ceará, do século XVIII até meados do século XX, Aracati e Camocim abrigavam os principais escoadouros da produção cearense" deve ser lembrado que mesmo que os portos de Aracati e Camocim ainda funcionassem até a meados do século XX, eles já na eram mais os principais escoadouros, e sim, o Porto de Fortaleza, a antiga Ponte Metálica, e somente após a metade do século XX com o Porto do Mucuripe em funcionamento que os portos de Camocim e Aracati entram em decadência.

Washington Bezerra de Oliveira disse...

Amigo corrija uma parte do seu texto, onde você coloca "No Ceará, do século XVIII até meados do século XX, Aracati e Camocim abrigavam os principais escoadouros da produção cearense" deve ser lembrado que mesmo que os portos de Aracati e Camocim ainda funcionassem até a meados do século XX, eles já na eram mais os principais escoadouros, e sim, o Porto de Fortaleza, a antiga Ponte Metálica, e somente após a metade do século XX com o Porto do Mucuripe em funcionamento que os portos de Camocim e Aracati entram em decadência.