quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

EM CHAVAL, SITUAÇÃO ELEGE PRESIDENTE DA CÂMARA NA "MARRA"


OPOSIÇÃO ALEGA QUE PRÉDIO DO LEGISLATIVO
 FOI "ARROMBADO"  PARA SESSÃO "RELÂMPAGO"
O legislativo de Chaval está em turbulência. Tudo por conta do que gerou o falecimento do Vereador João Batista da Silva (PMDB), aliado da Prefeita Janaline Pacheco e Presidente da Câmara até o dia 19 de Dezembro de 2011, quando veio a falecer em decorrência de problemas cardíacos. De lá para cá, quem vinha assumindo, por via de regra, óbvio, era o seu vice, o Vereador Francisco das Chagas Lima Araújo (PRB), conhecido como "Bola", que por sua vez, faz parte do bloco da oposição. Segundo informações obtidas pelo blog, acontece que, em reunião, os vereadores de situação, agora sem a presidência, pressionaram "Bola" a marcar uma nova eleição para o cargo de presidente, alegando que o mesmo não tinha legitimidade para ocupar o cargo de presidente. Mesmo se sentindo pressionado, "Bola" teria assinado a ata que marcava a eleição para o dia 19 de janeiro de 2012. 
Ocorre que antes da data da eleição, verificou-se que não havia sido aprovado, pelo plenário, nenhuma resolução que tratasse sobre o novo pleito, como manda o regimento interno da câmara.  Dessa forma, "Bola" expediu uma portaria suspendendo a eleição, dando ciência a todos os vereadores e aos demais órgãos públicos, até que se aprovasse a resolução, obedecendo assim o Regimento. Expediu também uma portaria que decretava luto oficial em memória do presidente falecido e concedia dia de folga aos servidores do legislativo para que os mesmos pudessem assistir à missa em homenagem ao falecido.
Agora vem o nó: Ocorre que no dia 19 de Janeiro, data que inicialmente estava marcada para ser a eleição, os Vereadores da Prefeita, visando eleger o colega Marcos Aurélio, pasmem, supostamente, arrombaram o prédio da câmara, conforme noticiou à Polícia Civil de Camocim, o Procurador-Geral do Lesgislativo chavalense. Lá dentro, fizeram uma sessão com apenas 05 vereadores,  e  elegeram Marcos Aurélio como presidente.  
Já o Presidente de fato e, supostamente de direito, até que fosse realizada de forma ordeira a eleição, respeitando o regimento, Francisco das Chagas, o "Bola", disse que não reconhece a legitimidade da sessão e muito menos a eleição e posse de Marcos Aurélio. No mesmo dia, terça-feira (23), foi protocolado um pedido de bloqueio das contas da Câmara no Banco do Brasil, visando obstruir qualquer operação financeira feita em nome de Marcos Aurélio. "Bola" alega que entrará na Justiça para anular a sessão que deu posse a Marcos Aurélio. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:03h

3 comentários:

Nivea Dionizio disse...

Isso so acontece la! é por isso q eles fazem isso, pensa que é o dono do mundo, aliás de Chaval!Lá é uma bagunça quando se fala em politica, na verdade eles ñ sabem, ñ entendem Esse povo q pensa q sabe das coisas, querem ser educados, requisitados.... mas na verdade ñ passa de um povinho ignorante.

Paulo Barros disse...

PODE PARECER ABSURDO MAS VEJO ALGO DE BOM NO OCORRIDO. NÓS QUE CONVIVEMOS DE PERTO COM TAIS FATOS PERCEBEMOS QUE OS ABSURDOS CHAVALENSES COMEÇARAM A SER DENUNCIADOS, DIVULGADOS, DESMASCARADOS À QUEM TENHA INTERESSE E JULGUE FATOS COM IMPARCIALIDADE. INFELIZMENTE A CASA E O ATUAL CLÃ DOMINANTE COLECIONA MANDOS E DESMANDOS QUE REMONTAM AO CORONELISMO E À DITATURA BRASILEIRA. FICA A TORCIDA P/ QUE A POPULAÇÃO LOCAL REPENSE O ASSUNTO, VISLUMBRE MUDANÇA, PENSE NA MELHORIA DE NOSSO MUNICÍPIO, ANOS DE ATRASO DEVEM SER REVISTOS NO ANO ATUAL. CONTINUAMOS ESPERANÇOSOS, É O Q NOS RESTA

eguadetroia disse...

Em se tratando de Chaval, isso é normalíssimo.
Ali o Totalitarismo é o Regime preponderante.
Basta dizer que a Prefeita atual foi caçada por unanimidade no TRE e por força de uma Liminar está concluindo seu mandato.