segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

GANGUES FAZEM ARRASTÃO EM BEIRA-MAR DE CAMOCIM

SEM POLICIAMENTO, LOCAL VIROU CENÁRIO
 IDEAL PARA GUERRA ENTRE GANGUEIROS RIVAIS 
Armados de, acredite, baladeiras, correntes e gargalos de garrafas, duas gangues, a do Ginásio e do Jardim das Oliveiras, "animaram" o monótono encerramento de férias em Camocim. As duas gangues, as quais o comando da PM se recusa a denominá-las dessa forma, como se elas não fossem uma realidade na cidade, promoveram um "arrastão" na famosa e bela beira-mar de Camocim por volta das 22h45 do sábado (28). Sem um único policial presente no local, que costuma ficar lotado nos finais de semana, a vagabundagem começou o quebra-quebra com direito a tiros de baladeira, usando como munição pedras e "bilas", desde o início do Restaurante Onda do Mar, passando pelos Restaurantes "O Euclides" e Timoneiro, finalizando na "arena romana" (tenda eletrônica), montada como atração do final de férias, em uma realização da Prefeitura Municipal. "Quando vi os clientes invadindo o restaurante, achei que fosse uma chuva grossa caindo", disse ao blog, o funcionário de um dos estabelecimentos. 
De certa forma, houve chuva sim, mas de pedras e bilas atiradas a esmo, oriundas de um "magode" de drogados e vagabundos que vivem à margem da lei, sob o manto da impunidade e omissão das autoridades pagas através de impostos altíssimos que vão para conta de quem trabalha e cumpre os compromisso junto ao governo. "Minha filha saiu correndo, apavorada com aquela cena, só vista por ela em filmes", falou o indignado Vereador Jarbas Ferreira, que na sessão da próxima quarta-feira, disse que vai cobrar ações por parte das autoridades, saber se a polícia havia recebido um ofício para garantir a segurança no local e também enviar um "pedido de socorro", do povo de Camocim,  ao Secretário de Segurança do Estado. A guerra entre as gangues se estendeu até o mercado público, um verdadeiro bordel a céu aberto, local onde comerciantes de bem dividem espaço com viciados, traficantes e toda a escória possível e imaginável. O local, que recebe um serviço "porco" apelidado de reforma, desde 2009, também serve de habitat para gangues. 
Ainda ontem, em conversa sobre o assunto, soubemos que o policiamento, após o arrastão,  era pouco porque havia poucos homens. Aqui repito o que falei quando escutei essa explicação: pois que se explicasse ao Prefeito, ressaltando que, por conta disso, a PM não teria como cumprir o exigido (se é que foi enviado ofício). E mais: se o Prefeito sabe que policiais estão de folga, então que peça para os mesmos entrarem de serviço, garantindo suas diárias (é simples). O que não pode é a população ficar à mercê de uma barbaridade dessas, como se ainda vivesse na idade da pedra, e pior, da pedra de baladeira. 
Ainda como desculpa, alegam que um policial não pode dá um "cascudo" em um gangueiro que imediatamente abrem um processo contra esse mesmo policial. É aí onde entra o Ministério Público e Justiça, pois sabendo da gravidade das gangues, deveriam propor uma parceria com as polícias, para "limpar" Camocim dessa praga desgraçada. Enfim, no meu entender e certamente de grande parte da população, falta ousadia, vontade de resolver. Enquanto isso, o povo agora já não sabe para onde ir, em uma cidade que tem pouco a oferecer nesse sentido. O jeito vai ser ficar vendo o Faustão. Piada do dia: só falta agora convocarem mais uma audiência pública sobre o assunto, daquelas que geralmente vão do nada a lugar nenhum. Violência não se resolve com discursos, mas sim com ações. 
Postado por Tadeu Nogueira às 08:26h

42 comentários:

sadfafa disse...

A policia daqui ainda ta de greve? Já receberam o aumento que conseguiram colocando a vida da população em risco e ainda estão em greve? Uma salva de palmas para a policia militar de Camocim. Quando é pra cobrar pra descobrir quem roubou quem, eles tão lá rapidinho, pra ir almoçar em alguns restaurantes tem policial que não perde o horário...
Só Jesus salva...

infante disse...

Eis aí, mais um legado maldito da "administração Camocim é do povo?", derivação,em sentido figurado: o que é transmitido às gerações que se seguem, uma corja de vagabundos que não são corrigidos pelo poder público.
Será que resta à nós, população de bem e trabalhadora, enfrentarmos esta malta,ou esperarmos pela boa vontade daqueles que "administram" nossos suados impostos?
Será que o lema de Vaulino se concretizou: "Camocim é do povo",dando vez a estes vagabundos de amedrontar a população,inclusive a uma filha de uma autoridade legislativa?
Exigimos respeito das constituídas autoridades e cobramos segurança pública. Cadê o policiamento, a guarda civil,distante a poucos metros do ocorrido. Cadê o prefeito do povo que não abre nem sua boca para dar um esclarecimento e satisfação aos comerciantes desses restaurantes. Será que os comerciantes ficarão com medo desses marginais e não pedirão providências da Associação Comercial,representantes deles junto ao poder público?
Guarda Municipal vamos trabalhar, parem de dormir na sede do seu comando, trabalhem! Policia Militar de Camocim,vamos patrulhar a região beira-mar nos fins de semana e meter a sola nesses vagabundos. Prefeito Vaulino, tome providências meu caro, pois logo mais você e sua gangue sairão pelas ruas da praia a pedirem votos!
Por favor, alguma autoridade tem alguma satisfação ao povo?
Que terra seca meu Deus!

Roberto Fernandes disse...

Eu acho que o fato de um policial ser "AGREDIDO" pelo Ministério Público por bater em VAGABUNDO não é motivo pra deixar de dar uns BONS TAPAS em VAGABUNDOS, pois eles, queiram ou não só entendem dessa lei.

Não se deve temer DENÚNCIAS DE VAGABUNDOS, se deve temer DENÚNCIAS DE CIDADÃOS. No dia em que eu for condenado ou punido por conta de DENÚNCIA DE CIDADÃO, aí sim vou ter motivos pra me preocupar.

Roberto Fernandes disse...

Uma coisa que sempre acontece, mas ninguém FALA NADA: todo mundo fala que o policial tem que "meter a chibata" em vagabundo, MAS SÃO ESSAS PESSOAS AS PRIMEIRAS A PREPARAR O CELULAR!

Roberto Fernandes disse...

Esses eventos com tendas são "chama" para a violência. Não que devam acabar, mas deveria haver um controle dos brigões e não deixá-los mais entrar.
Toda vez que tem esse tipo de evento, é um Deus nos acuda em Camocim. O jeito, então, é dar uma pistola pra cada cidadão, quero ver se isso não acaba.

Roberto Fernandes disse...

E pra finalizar, ressaltar o importantíssimo papel do Ministério Público em tudo isso...vocês me entendem, claro.

Nataniel Ferreira disse...

Quando a gente reclama ou critica é considerado aliado de outro partido. O turismo que JA ÉRA POUCO E SE ACABOU recebe os últimos golpes de misericórdia. Qualquer evento, por menor que seja deve conter em seu planejamento verba para os SEGURANÇAS. É muito triste ver tudo assim e as pessoas continuarem apáticas.

damilson disse...

Faço as palvras do amigo Tadeu as minhas, fica só a minha indignação.

milena disse...

A polícia prende num dia a justiça solta no outro, tai o que da, um monte de marginais livres e impunes. De quem é a culpa? Alguém sabe dizer?

MATUTO disse...

Bom dia amigo Tadeu, fiquei real mente surpreso quando abri o meu pc agora e vi essa matéria. Pois tenho que concordar com vc em partes mas seria eu injusto em dizer que não havia polica no evento poisa tinha meu a migo se vc perguntar ao dj gil ele vai te dizer o mesmo. Já que os pms estavam bem próximo a ele no evento. E pergunte novamente a seu amigo lazaro que le vai te dizer que o problema que houve foi na tenda não. E se ele tiver esperado mais um pouquinho deve saber que os policias que estavam na tenda conseguiram pegar os bandidos que estavam envolvidos na baderna. Vi mei distandte mas de onde estava observando deu para olhar um tal de "Diel" como um dos envolvidos na baderna dentro do carro da FTA. Infelizmente nossa sociedade esta sem projetos sociais para que se possa tentar tirar esses jovens dessa ociosidade e oloha meu amigo tadeu até para quem tem condições é dificil pois conheço um filho de um colega que o pai dele mandou ó mesmo para São Paulo para que o mesmo se tratasse de um vicio maldito e o garoto ja voltou e continua indo a locais errados como s mesmos amigos e usando a mesma lastima a tal de droga.

roberto disse...

Caro Infante concordo com seu posicionamento,porém discordo quando vc lança toda a responsabilidade exclusivamente sobre a administração pública municipal,sabemos que existe uma parcela de culpa sim da administração,porém devemos cobrar ações conjuntas de todas as autoridades municipais,como: Onde anda o Ministério Público,o Conselho Tutelar,o Poder Judiciário, vamos cobrar sim,é um direito nosso,porém vamos esquecer o individual com críticas que não levam a nada.

Dr. Mardônio disse...

Quanta vergonha, quão descaso é tratado nossa população; lamentável. O consolo é que nem tudo é para sempre...

Paulo Monteiro Jr. disse...

Faço a observação de que não chegou a ter arrastão como citado no texto, apenas algumas "filadas" em quem estava nas partes mais afastadas dos bares.
Agora, a parte da troca de tiros de baladeira foi fato, e todos os que estavam no calçadão da Beira-Mar, ficaram a mercê desses marginais e correndo risco de serem atingidos por alguma pedrada ou algum casco voando. Tá ruim o negócio!

DICA: Acabem com esta maldita Tenda na Beira-Mar. Só a coloquem em lugares fechados.

preferida disse...

Tadeu eu estava lá na tenda e não vi nem uma briga se quer lá, Tadeu e te digo mais, lá estava era muito bom para se curtir lá tinha sim policia. Não posso falar o que tinha la fora pois quando terminou fui curtir com as minhas amigas.

Camocim Online disse...

Quem foi que falou que teve briga na tenda? quem foi que disse que não havia policial na tenda? vou ter que traduzir o texto? sinceramente. Faça-me o favor.
Depois de tudo que houve até a tenda, era pra ter tido ainda briga lá? aí já seria o "armagedom". É já já chega um defendendo as gangues. Só falta essa pra fechar o dia.
Tem cada uma viu?

Tadeu Nogueira

olho vivo disse...

Tadeu pego aqui o gancho dos comentaristas Matuto e Paulo Monteiro Junior e tenho que concordar com eles em gênero , grau e números quando eles falam que não houve arrastão em nossa beira mar, vindo para o segundo comentarista é grande verdade que houve sim um joga joga de pedras para lá e para cá. Mas logo que começou a policia ali representada pelo pessoal da FTA prenderam um dos elementos envolvidos, causou um certo pânico? Sim. Porém companheiro Tadeu venhamos e convenhamos, ARRASTÃO sem um sequer roubo no local. Agora queria dizer que camocim clama por programas sociais que tirem nossos jovens dessa vida desocupada. Pois Tadeu não são todos que podem pagar clinicas caras para tirar seu filhos queridos da ociosidade.

Camocim Online disse...

Essa mania de querer minimizar o que acontece de errado em Camocim é que leva cada vez mais a cidade para o buraco. Não há policiamento na beira-mar faz tempo. Eu não vejo um só policial nos finais de semana andando no calçadão. Dizem, as mentes modernas, que isso é antigo, que agora é tudo dentro de carros. Antigo ou não, se o vagabundo visse o policial circulando por lá, pensaria duas vezes antes de sair fazendo arrastão. Eu vou repetir a palavra que querem tanto evitar, por que será que querem evitar essa palavra? alguns estão muito incomodados é com a palavra, e não com o que houve. Mulheres, crianças e jovens se escondendo de pedras e correntes não importa? o que importa é a palavra "arrastão" usada pelo blogueiro. Pois não foi arrastão não, deve ter sido um reisado que tiraram pela beira-mar. A polícia reclama de efetivo à boca miúda, pois teme represália do governo caso faça isso diante da imprensa. Por sua vez, o MP não dá apoio às ações policiais, o que deixa a polícia temendo ser processada pelo vagabundo, e a justiça não se manifesta publicamente, e até fica difícil já que Camocim só tem um único juiz (62 mil habitantes para um juiz). E mais: a coitada da polícia civil, através de seu delegado, disse, e quem escutou fui eu (devo tá mentindo de novo. Não devo ter escutado), que a instituição em Camocim estava falida, que não tinha pessoal suficiente e condições de trabalho para cumprir seu papel em Camocim. Sem falar que eles vivem em um prédio que foi condenado pela vigilância sanitária (e olha que a vigilância em Camocim é de uma incompetência sem fim). De tudo que foi dito e visto na beira-mar, com alguns comentaristas incomodados com a palavra "arrastão", o que é mesmo que vai ser feito para que não ocorra mais? já sei: uma audiência pública.
É bom convidarem a nova gangue: a das barreiras.
PS: Sabe uma portaria do MP que até publiquei no blog, onde diz que era proibido som de carro? vá na beira-mar a partir de terça que você fica sabendo o que fizeram com ela. E se você quer saber quando é que vai passando uma viatura da PM, é simples: fique de costas, quando o som dos paredões ficar baixo, vai passando uma viatura, quando o som aumentar de novo, a viatura sumiu. Isso leva no máximo, 30 segundos entre uma coisa e outra. Ou seja, não há fiscalização, nem cumprimento de portaria, nem nada de nada. No começo pegaram um pra Cristo, multaram a criatura e pronto. Acabou. Agora vem um e diz que estou mentindo de novo. É muito simples ter um contra-argumento desse, ou seja, é só alegar que a pessoa mentiu. Que beleza!

Tadeu Nogueira

Programa Última Trombeta disse...

Não tem programa social que resolva a questão das drogas, pois quem é que vai dar emprego para um vagabundo e ladrão? É a mesma coisa que colocar uma raposa prá vigiar as galinhas. Eu ouvi o Ferreira Aragão (Comando 22) dizer, na semana passada, que não crê na recuperação de um viciado em drogas por qualquer programa social ou clínica de tratamento. Ele disse que não conhece uma pessoa, sequer, que tenha se livrado das drogas através de programas de recuperação. Segundo ele, somente uma solução haveria para o drogado e isso se ele (viciado) aceitar: é Bíblia (culto) de manhã, à tarde e à noite. Fora isso, não existe psicólogo, parapsicólogo, médico, psiquiatra, assistente social, filósofo, professor, psico-terapeuta, nada, nada, além de nada poderá reverter a situação miserável de um drogado, a não ser Deus na vida dele; e a terapia de cura seria esta: Bíblia, Bíblia e mais Bíblia, e só!

Ayla Sousa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... REISADO NA BEIRA, ESSA FOI DEMAIS...... Me acabando aqui. Tadeu tu é muito hilário!

emanuel sousa disse...

Tem certas coisas que eu não entendo, não que eu esteja a favor do errado, mas sim como a coisa é conduzida, o "magão" botou alguma coisa na cabeça, pirou, e resolveu dar uns cavalos de pau depois da barraca do "Osmar" no Maceió, vai passando os meninos da PMTUR granpeia Magão, e o Judiciário em tempo recorde, o condena a capinar a rua por 06 meses ou pagar multa de um salário mínimo, Magão claro, metido a boêmio correu atrás de dinheiro emprestado pagou a multa e quer é distância do Maceió, Chico da Laurinda comprou um som a perder de vista na Macaví,botou na calçada e fez a festa, pertubou até gatos e cachorro que por alí viviam, chamaram a polícia e o mesmo falou que o som era dele desacatou todo equipe policial acabou na delegacia junto com seu som barulhento, quase seca as pernas indo atrás do som que ainda tava devendo, depois de muita choradeira devolveram o som de Chico da Laurinda, hoje o Chico quer é distância de som alto, e porque essas mesmas autoridades não põem esses desordeiros que andam aterrorizando a cidade com formação de gangues pra capinar as ruas da cidade ou prestar serviços comunitários limpando banheiros do presídio, do mercado público ou pesadas fianças pra eles terem medo de voltar outra vez??

Homem disse...

pouca gente sabe mais alguns dos menbros dessas gangues, foram presos ontem, levados ate a delegcia, juntamente com uma vitima que foi agredida na cabeça! mais na delegacia, a vitima se negou a prestar queixa( era menbro da gangue rival). os acusados entre eles O Diel ,John Lennon, Diego... e outros (menbros da gangue do ginasio) foram liberados . alguns foram presos novamente ainda na mesma noite! por ameça e mais uma vez foi Feito UM TCO e LIberados , desse jeito fica dificil !!!!! para Policia! eles saem promeiro que a Policial que ainda tem que ficar la fazendo relatorio! A policia precisa do apoi do ministerio publico , só a PM vai continuar assim... e preso , e feito um TCO , e LIberado ,volta pra Rua vai ameçar quem denuncio ,volta a aprontar , e um ciclo de ipunidade! SO a PM resolve? não!!

infante disse...

Ok amigo Roberto, concordo com você, mas posso complementar mais umas coisinhas com relação às nossas autoridades? Acho que 70% dos problemas dependem da administração pública, 15% dependem do MP, 5% com o Conselho Tutelar, no que diz respeito ao cumprimento do ECA (Estatuto da Criança e do adolescente) e 10% dependem das forças de segurança pública.
Vejamos:
1º - O governo municipal não tem um único projeto de desenvolvimento social, urbano, rural, industrial, e de fomento ao progresso de nossa terra. Resultado: o vício aumenta, a criminalidade floresce e a alienação social prevalece;
2º - O Ministério Público,juntamente com a assembléia legislativa local não têm sequer um projeto de valorização da sociedade camocinense, pois a câmara municipal é totalmente submissa aos mandos do executivo, sem falar que a muito tempo se constata uma neutralidade incompreensiva do MP para com as arbitrariedades do governo municipal. Também, vejamos: a Igreja, que é um forte agente social, nem sequer se manifesta quanto a estes fatos, faça um cálculo o restante da cristandade local;
3º - O Conselho Tutelar é completamente engessado, frente à realidade nua e crua que a muito tempo presenciamos em Camocim: abandono, miséria e segregação social a um grau que já está chegando ao seu limite, total pobreza na periferia, falta visível de educação, cultura e lazer aos nossos jovens. Conselheiro só ganha seu "bendito" ordenado e pronto;
4º - O projeto Ronda do Quarteirão do nosso austero governador constata-se um fracasso administrativo, que só veio distingui os policiais de fardas azuis dos de fardas cinzas, sem nenhuma melhoria significativa na segurança pública, pois sem projetos que cortem o mal pela raiz sempre teremos esta divisão clássica dos privilegiados e dos excluídos de tudo: de religião, de educação, de emprego, de vestuário, de calçados, de cultura e lazer, de comida, saneamento, moradia digna, de esperança, saúde, previdência, assistência social, etc, etc, etc.
Em suma, para finalizar, deveria haver sim um esforço cooperativo entre o poder público e a sociedade, a religião, o 2º e o 3º setor para as melhorias públicas em nossa terra.
Mas, enquanto não houver pessoas que se mobilizem para as verdadeiras melhorias que nossa região precisa, sempre, cá e acolar, conviveremos com os revoltosos do setor 13 camocinense.

MIRANDA disse...

É POR ESSAS E OUTRAS QUE NUM ARREDO O PÉ DE CASA. DEPRIMENTE!


COMO DIZ A MUSICA DO GABRIEL PENSADOR:



Eu Tô sem segurança, sem transporte, sem trabalho, sem lazer
Eu num tenho educação, mas saúde eu quero ter!
Já paguei minha promessa, não sei o que fazer!
Já paguei os meus impostos, não sei pra quê?



PAGO A POLICIA PARA GARANTIR MINHA SEGURANÇA E DE MINHA FAMILIA E ACABO REFÉM DA CRIMINALIDADE!


QUEM SABE MEU NETO QUE NASCERÁ DAQUÍ ALGUNS MESES POSSA VER ESSA REALIDADE MUDAR ALGUM DIA!



.

Paulo Monteiro Jr. disse...

Agora concordo com o Tadeu. Se tiver um policial transitando pela Beira-Mar, o "marginalzinho" pensaria duas vezes antes de fazer alguma besteira.

Agora, volto a dizer, ao contrário do que meu colega blogueiro afirma, é que não houve arrastão, não é nada contra a palavra nem querer atenuar nada. Apenas não houve, e pronto. Eu estava lá, ninguém me contou.

E sim, houve briga de gangues em plena BM e troca de pedradas e "biladas", o que é inadmissível, deixando os cidadãos de boa vontade totalmente do meio do fogo cruzado.

Que a Polícia tome as providências. Ou alguém do Poder Público. O que aconteceu sábado foi repudiável!

costacamocim disse...

ATUALMENTE A LEI DIZ QUE CRIMES COM PENA ATÉ QUATRO ANOS A PESSOA NÃO FICA PRESA, VÁRIOS DESSES DELITOS CITADOS, TIPO AMEAÇAS, PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO, DESACATO, LESÕES,´PORTE DE ARMA E DANOS TÊM PENAS DE ATÉ QUATRO ANOS, O QUE OBRIGA O DELEGADO A FAZER UM TERMO PARA COMPARECEREM NO FÓRUM E LIBERÁ-LOS, AÍ É ONDE RESIDE A IMPUNIDADE E A TOTAL FALTA DE VONTADE POLÍTICA DE ENDURECER AS LEIS, NA VERDADE CADA VEZ A FLEXIBILIZAM. A PRISÃO DE GANGUEIROS E LÍDERES DE ARRASTÃO SÓ SERÁ POSSÍVEL MEDIANTE UMA INVESTIGAÇÃO COM INTELIGÊNCIA E QUE TRAGA PROVAS SUFICIENTES PARA QUE O JUIZ TENHA CONDIÇÕES LEGAIS DE MANTÊ-LOS PRESOS. QUEM DEVERIA FAZER ESSA INVESTIGAÇÃO ´POR OBRIGAÇÃO LEGAL ERA A POLÍCIA CIVIL, NA PRÁTICA QUEM FAZ É A PM E O MP. TENHO INFORMAÇÕES DE COLEGAS ADVOGADOS E FUNCIONÁRIOS DO FÓRUM, QUE O JUIZ EXPEDE VÁRIOS MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO CONTRA LÍDERES DE GANGUE E TRAFICANTES, DECRETOU A PRISÃO DOS GÊMEOS E DE VÁRIOS OUTROS LÍDERES DE GANGUE, PORÉM A MAIORIA SÃO PEDIDOS DO MP, QUANDO O CORRETO DEVERIAM VIR DA POLÍCIA CIVIL(ESSES DOCUMENTOS SÃO PÚBLICOS E PODEM PROCURÁ-LOS NO FÓRUM OU MP), POIS É SUA OBRIGAÇÃO. ERA INTERESSANTE QUE AS PESSOAS SE INFORMASSEM DESSA ESTATÍSTICA, QUE É PÚBLICA E QUALQUER UM PODE SABER E TER ACESSO DESTES DADOS, ATÉ PARA SABERMOS QUEM ESTÁ OU NÃO CUMPRINDO COM SEU PAPEL, IRÃO TER SURPRESAS, E IRÃO CONSTATAR QUE ESSE DISCURSO DE POLÍCIA PRENDE E JUSTIÇA SOLTA É MERO JOGO DE PALAVRAS E UMA DESCULPA QUE DEMONSTRA QUE NA PRÁTICA APENAS 2%(DOIS POR CENTO) DOS PM'S TÊM CORAGEM DE IR PARA ENFRETAMENTO DE TRAFICANTES E DE LÍDER DE GANGUE

Roberto Fernandes disse...

Infante: "O projeto Ronda do Quarteirão... sem nenhuma melhoria significativa na segurança pública", essa frase vai ficar marcada.

MATUTO disse...

Vários comentários e a conclusão que tiro é a seguinte:

1° a matéria que foi postada pelo blog (o mais lido de todo o camocim) que é imparcial de todos os parâmetros dessa vez deixou se levar por depoimentos um tanto quanto nervosos.

2º Arrastão como tentaram repassar para o Tadeu não houve. Amigos estou comparando este "arrastinho" com o que houve no dia da greve dos PMs, só zuada.

3º Amigo Tadeu poderia ouvir de qualquer pessoa falar que nus tempos de hoje se concebe PMs andando à pé e bandidos correndo de carro ou motos por ai e zuando da cara dos caras. Ai o texto da matéria seria mais ou menos assim: Bandidos passam pela policia de bicicleta mangando da cara dos mesmos

4º queria eu parabenizar o comentarista que se identifica por HOMEM já que a historia dele tadeu assim como a sua tem uma linha de verdade. Pois para vc contaram como começou e para ele como terminou a noite dos bandidos. E parabenizo também outro comentarista o COTACAMOCIM que por sua vez deve ser um advogado pois tem informações privilegiadas da justiça e conhecimento quando diz que poucos tem coragem de partirem para cima da bandidagem.

O Pensador disse...

BOM ERA NO TEMPO DO COTAM!(CHIBATA).

Camocim Online disse...

Policiamento a pé não significa a polícia abdicar de carros e motos meu caro. Que posição ridícula essa. Fica até difícil falar disso. Pelo amor de Deus. E repito: não retiro o termo arrastão. Tudo está girando em torno de isentar a polícia dessa situação. Continuem com essa tese, liberarei todos os comentários. O povo está lendo e vendo a tática. O curioso é que, sendo ou não arrastão, o único blog que foi capaz de falar do que houve sábado à noite, foi esse daqui: o Camocim Online. E tem mais: se a polícia quisesse que o povo ficasse sabendo de alguma prisão de gangueiro, teria informado ao blog. Pra tudo que é feito, o blog é informado. Estranho não ter ocorrido dessa vez. E pra fechar a conta: policial de baixa patente não decide ir ou não para praças, eventos, etc. Ele recebe ordens. Então a questão aqui é de comando. Aliás, voltando a falar do blog, ele foi o único, de novo, que cobriu toda a greve da PM dando a notícia de forma escancarada, sem cortina de fumaça. Eu já saquei a coisa aqui, o leitor também.
Arrematando: se eu não falo desse sábado, pelo jeito iam manter sob segredo. Vão querendo.

Tadeu Nogueira

Camocim Online disse...

Lembrei de uma situação parecida: quando eu falei, por conta e risco, que os policiais de Camocim estavam aquartelados, recebi uma certa ligação de Fortaleza, afirmando, de lá, que isso era mentira. Quem deu de primeira essa informação fui eu. Comi a bronca e mantive a notícia. Mas queriam demais que eu mudasse a manchete. Ficaram querendo. Ninguém me pauta. Se o termo "arrastão" incomodou, acionem o blog na justiça. Vai ser linda essa peleja. Aliás, se bobear, serei processado por alguma das gangues. Quem sabe os defensores delas peçam até uma homenagem para as mesmas. Como dizia Artur Queirós: "Camocim vive uma hipocrisia travestida de democracia".

Tadeu Nogueira

milena disse...

Legal essa sugestão de deixar o policial parado na BM de Camocim. Enquanto isso o resto da cidade fica sem segurança, quanto é a população de Camocim mesmo? sim porque não tem policial suficiente, afinal não são feitos de barro!

milena disse...

Tem gente que gosta de aparecer! Ainda que seja fazendo sensacionalismo a custa dos outros.

garibalde junior disse...

É incrível como, para algumas pessoas (sem instrução), tudo de ruim que acontece é culpa da POLÍCIA. Deve ser por que é mais fácil cobrar de quem esta próximo e mais acessível, que cobrar dos nossos governantes uma boa educação para os nossos jovens, politicas publicas para que eles não se envolvam com drogas ou leis mais rígidas por exemplo.Pois eu tenho certeza que a maioria desses delinquentes já devem ter sido apreendidos pela POLÍCIA, mais a certeza da impunidade faz com que eles cometam novos delitos.Quanto ao policiamento A PÉ, citado pelo CAMOCIM ON-LINE, na minha opinião, só protege uma pequena parte da beira-mar.Obs: Imagine ai!!!Se a POLÍCIA estiver no começo da avenida, vai ter que correr muito se acontecer uma briga de gangues na PRACINHA DO AMOR.

Camocim Online disse...

É patente o corporativismo presente em alguns comentários. Eu não vi o mesmo quando o blog deu toda a transparência para a greve da polícia. Óbvio que isso vem de alguns setores isolados. Tem uma mente curta que não entendeu que falei que não existe policiamento nas noites de aglomeração da beira-mar. A mente curta achou que a dica é para ter policiamento direto lá. Por exemplo: os que estavam na tenda, estavam a cavalo, de moto, de carrou ou a pé? mas isso é uma questão de comando, o policial não tem nada a ver com o que é decidido em gabinetes. E quem disse que polícia precisa correr pra pegar marginal a pé nessa situação exposta. Existe um treco chamado rádio comunicador. Ele serve para que o pm a pé peça reforço do POG, FTA, RONDA ou FTA Motos, de acordo com que a situação estiver exposta. E outra: quando falei de responsabilidades, inclui todas as autoridades da segurança pública de Camocim. Quem comenta com emoção, perde a razão.
E uma dica: que o comando diga ao povo que falta policial. Por que não faz isso?
Tadeu Nogueira

Camocim Online disse...

Daqui a pouco esse setor de polícia vai ficar igual à prefeitura. Adora um elogio, mas reprime as críticas. Detalhe: o elogio é tão bem-vindo, que pode partir até dos "sem-instrução". Desde que seja elogio, tá valendo.
Deixem as decisões para o comando, aquele mesmo que foi contra a greve, lembram? ou já esqueceram?

Tadeu Nogueira

Camocim Online disse...

O repertório aqui é grande, e com assinatura abaixo, sempre. Eu mostro a cara e o nome, todos os dias, 24 horas. Quem não souber absorver críticas, que deixe de ser agente público e vá viver na clausura. O Tibet pode ser uma boa opção.

Tadeu Nogueira

preferida disse...

Tadeu agora entendi pq tanta enfase e resposta a esta matéria por parte de ambos os lados (blog X povão), uns dizem o que viram ou ouviram e vc esta publicando tudo mas com um só culpado. No meu ponto de vista e baseado pelos seus comentários deve ser o comando da policia. Se vc me disser o contrário vou ficar meio maluca, pois pelos seus comentários respostas só declinam nessa vertente. Ai meu amigo nessa briga não vou meter minha mãozinha pois tenho as unhas muito fraca e não conheço seu descontentamento com esse comandante que ai esta. E quando houver outro evento assim na cidade publica no blog pois se estiver na cidade irei com certeza.

fernando disse...

Não sou de Camocim enem moro em Camocim, mas primeiro, antes de qualquer crítica tem de ficar bem claro que a Guarda Municipal não tem poder de policia, a não ser no que se refere a patrimônio público, segundo, a Brigada militar esta sob a tutela do Governo do estado e não do prefeito municipal, estando este sem qualquer poder sobre este comando, o que o prefeito poderia ter feito seria como um senhor disse ai num post, contratar seguranças particulares para fazer asegurança de seus eventos. Porém, acho que só isso não vai resolver, pois segurança privada não tem poder de polica, logo... Então, o que tem de ser feito é um acordo entre as partes onde os seguranças privados, façam a manutenção da ordem no local do evento, que aguarda municipal guarneça as praças e os prédios públicos e que a policia militar faça a sua parte coordenando tudo e mantendo a lei no resto da cidade.

garibalde junior disse...

Amigo Tadeu, quando eu citei que pessoas sem instrução só põe a culpa na POLÍCIA, estava me referindo ao primeiro comentário, Quanto ao policiamento A PÉ, foi o que a mente curta intendeu.

Camocim Online disse...

Acho que ajeitaram a escala da "Milena" (gostei do codinome escolhido) pra ela poder ter tempo de ser uma voz no deserto especialmente para essa matéria. Do nada Milena surge. Não te vi nas postagens durante a greve, Milena. Bocado comido...

Tadeu Nogueira

Camocim Online disse...

E dizendo pela enésima vez: nunca foi dito que não havia policial na tenda. Não havia, aliás, nunca há, é no trecho que houve o "arrastão", ou seja, da esquina da Pizzaria Onda do Mar, até chegarem na tenda. Nesse trecho o pau comeu solto. Coisa de bichos, de animais, de quem sabe que pode ir que não irá encontrar resistência. E repito: a culpa é do conjunto de autoridades que deveriam se juntar para cuidar de uma só missão: garantir o cumprimento da constituição federal desse país, que entre outras coisas, garante, em tese, a segurança do cidadão. Se chegaram até o centro fazendo isso, imagine o que não passa o camocinense que mora na periferia. Imagine.
E podem começar a cuidar da gangue das barreiras. Essa está se preparando a cada dia pro carnaval.

Tadeu Nogueira

infante disse...

Vá procurar o que fazer Roberto: Fuck you! Fuck off! Focked! Don´t fuck with me! What the fuck do you want? Fuck you!!!