quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

APROVADA NO SENADO PENSÃO PARA SERVIDORES DA EXTINTA SUCAM VÍTIMAS DO DDT

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou hoje (29) projeto de lei que concede pensão especial vitalícia para servidores ou parentes de ex-servidores da extinta Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam). A pensão de R$ 2.500 será paga às pessoas ou famílias de servidores falecidos por causa de doenças graves decorrentes do dicloro-difenil-tricloroetano, o chamado DDT, usado para pulverizar residências e evitar doenças causadas por insetos. O projeto de lei agora será analisado pela Câmara dos Deputados uma vez que foi aprovado em caráter terminativo pelos senadores. A matéria prevê que o benefício não poderá ser acumulado com outro rendimento ou indenização paga pela União. Caberá ao governo federal estabelecer as regras para comprovação das pessoas contaminadas por DDT e sua correlação com a doença grave do servidor. 
Lá vou eu: Essa notícia serve de alento para alguns camocinenses. É que segundo informações obtidas pelo blog, na cidade há casos de ex-servidores que contraíram doenças em decorrência do contato direto com o DDT. E tudo porque, ao contrário dos dias de hoje, antigamente não havia equipamento de proteção individual. 
Postado por Tadeu Nogueira às 14:39h
Com informações da Agência Brasil

Um comentário:

emanuel sousa disse...

Caro Tadeu, a coisa continua a mesma hoje o equipamento existe e em caráter obrigatório, mas o município de Camocim, toma como base ainda as regras antigas, ou vai ou racha, basta observar os Guardas de endemias que estão pulverizando alguns bairros de Camocim que se constata a ineficácia ou inesistêcia dos equipamentos de EPI(equipamento de proteção individual)que cada servidor deveria conduzir, se você perguntar na secretaria de saúde cadê os EPIs dos guardas de endemias eles dirão que você foi lá prá dizer palavrões.