sexta-feira, 29 de novembro de 2013

FORBES DIZ QUE BLACK FRIDAY BRASILEIRA EXISTE PARA ENGANAR PESSOAS

As acusações de fraudes praticadas na versão brasileira da Black Friday, que começa oficialmente nesta sexta, são destaque no site da revista americana Forbes. De acordo com a publicação, enquanto, nos Estados Unidos, o evento é uma oportunidade para os varejistas incrementarem as vendas de Natal, aqui é uma chance de enganar as pessoas.
“A situação é bem diferente nos Estados Unidos, é claro, onde os consumidores estão mais do que conscientes de seus direitos – e podem e até mesmo tendem a abusar deles. O Brasil não tem uma sociedade contestadora. Se você é atropelado, você sorri e aguenta”, ficou dito na matéria.
“O diário brasileiro O Estado de S. Paulo tem feito cobertura (AQUI) minuto a minuto da Black Friday, servindo como um cão de guarda contra os bad boys do varejo brasileiro”, diz a matéria. Como lembra a reportagem, o desafio do comércio brasileiro neste ano é apagar a imagem negativa que ficou no ano passado. A tarefa, no entanto, não parece ser tão simples.
Alguns internautas vêm relatando casos de empresas que, às vésperas da Black Friday, já aumentam seus preços para depois anunciar promoções. Seria a repetição do “tudo pela metade do dobro” de 2012.
“Algumas lojas simplesmente aumentaram seus preços semanas antes da Black Friday para reduzi-los no dia do evento, a fim de dar aos consumidores uma sensação de que os preços caíram vertiginosamente”, destaca a Forbes, lembrando evento anterior.
Lá vou eu: Um exemplo que constatei foi em relação aos preços de notebook. Esses surgem pela metade do preço do dobro realmente. O curioso é que em 95% das lojas mais conhecidas, os notebooks de tela 15.6 sumiram das promoções. A tática deles (parece um cartel) é "empurrar" os de 14 polegadas. Num país onde tem deputado que exerce o mandato a partir da cela de uma penitenciária, isso é fichinha. É Brasil!
Postado por Tadeu Nogueira às 08:25h
Com informações do Estadão

Nenhum comentário: