sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

NO OLIMPO

Um juiz do Ceará foi aposentado nesta quinta-feira (18) por conduzir audiências sob o efeito de álcool e portando arma de fogo. A decisão, do Pleno do Tribunal de Justiça do Ceará, foi unânime a favor da aposentadoria compulsória do magistrado.
Lá vou eu: A aposentadoria compulsória é a sanção máxima conferida a um membro do judiciário. No caso, esse juiz continuará recebendo vencimentos integrais ou proporcionais ao tempo de serviço. Atualmente, mais de 40 juízes estão submetidos a esse regime no Brasil. Qualquer outro tipo de servidor público teria sido demitido. 
Mas no Brasil, a pena para atos contrários ao seu mister, no caso do juiz, acredite, é o aposento. Não é à toa que, neste país, dito como democrático,  tem quem receba voz de prisão ao dizer que "Juiz não é Deus". Nossa sorte é que nem todos agem dessa forma. Já o aposento como "punição" continue sendo, apesar de legal, extremamente imoral diante do que sofre o trabalhador comum brasileiro. 
Postado por Tadeu Nogueira às 09:05h

Nenhum comentário: