. CAMOCIM ONLINE: CÂMARA MUNICIPAL DE CAMOCIM - NOTA À IMPRENSA
E-mail tadnogueira@hotmail.com
Telefones (88) 99603-4531 (88) 98814-0779
Endereço Rua Zeferino Veras, 301 - Centro Camocim - Ceará - Brasil CEP 62.400-000

terça-feira, 14 de junho de 2016

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMOCIM - NOTA À IMPRENSA

Sobre o episódio do Requerimento do Vereador Ricardo Vasconcelos, solicitando licença para assuntos particulares, que foi objeto de ilações e conjecturas, preciso esclarecer o seguinte: Primeiramente, sou a favor de qualquer licença no legislativo, principalmente as que não oneram o erário, para dar oportunidade aos suplentes, haja vista que, meu esposo Dr. José Paraíba ficou como primeiro suplente por uma legislatura (quatro anos) e nunca assumiu um só dia, por inviabilidade dos vereadores da legislatura 2005 a 2008, mas como temos o princípio religioso de que o mal se paga com o bem, em 2014 tirei licença durante 09 (nove) meses para oportunizar 02 (dois) suplentes, mesmo não tendo qualquer interesse em assumir qualquer Secretária do Município.
No entanto, na Democracia, as convicções individuais não poderão sobrepor as coletivas, mesmo em decisões partidárias, porque no Direito Eleitoral, trata da obrigação de que um “Politico” deve ter para com seu partido, tendo por base a tese de que se no Brasil todos os candidatos a cargo eletivo precisam de partidos políticos para se eleger, eles precisam acompanhar os estatutos e orientações partidárias e ser fiéis aos seus ideais.
Como Presidente do Poder Legislativo de Camocim tem o dever de cumprir a Lei Orgânica de Camocim e o Regimento Interno da Câmara Municipal, aos quais jurei ao assumir, e assim o fiz no caso em tela, senão vejamos: O Vereador Ricardo Vasconcelos protocolou no dia 03/06/2016, Requerimento solicitando licença para tratar de interesse particular por 120 (cento e vinte) dias (art. 40, II, Lei Orgânica); O Vereador poderá licenciar-se, mediante requerimento dirigido à Presidência e sujeito à deliberação do Plenário, para tratar de interesses particulares, por prazo nunca superior a 120 (cento e vinte) dias por sessão legislativa, só podendo ser rejeitado pelo quórum de 2/3 (dois terço) dos vereadores presentes (art. 92 caput, inciso II, § 1º do Regimento); Requerimento é todo pedido verbal ou escrito do Vereador sobre qualquer tema ou interesse pessoal (art. 123 caput do Regimento); Serão escritos e sujeitos à deliberação do Plenário os requerimentos que versem sobre licença do vereador (inciso II do § 3º do art. 123 do Regimento); Tramitação: foi lido no expediente da 1º Sessão seguinte dia 06/06/2016, foi solicitada urgência simples pelo autor, (§ 2º do art. 141 do Regimento) o plenário rejeitou, foi remetida a ordem do dia da sessão seguinte (§1º do art. 141 do Regimento) e o Plenário rejeitou definitivamente por 11 x 4 dos 15 (quinze) vereadores presentes. 
Ressaltando-se que diferente dos outros casos previstos: Por motivo de doença ou para assumir cargo de Secretário Municipal (inciso I e §1º do art. 40 da Lei Orgânica), no primeiro caso a decisão do plenário será meramente homologatória (§ 2º do art. 92 do Regimento), no segundo caso o vereador considera-se automaticamente licenciado quando investido no cargo de Secretário Municipal ou Diretor equivalente (§ 1º do art. 40 da Lei Orgânica Municipal). Portanto, com disposições bem diferentes do caso apresentado. 
Maria Iracilda Rodrigues 
(Presidente da Câmara Municipal de Camocim)

0 comentários: