. CAMOCIM ONLINE: RADIALISTA GLEYDSON CARVALHO É HOMENAGEADO EM WASHINGTON D.C.
E-mail tadnogueira@hotmail.com
Telefones (88) 99603-4531 (88) 98814-0779
Endereço Rua Zeferino Veras, 301 - Centro Camocim - Ceará - Brasil CEP 62.400-000

terça-feira, 28 de junho de 2016

RADIALISTA GLEYDSON CARVALHO É HOMENAGEADO EM WASHINGTON D.C.

Dois jornalistas da América Latina foram homenageados este ano na nova dedicatória do Monumento para Jornalistas (Journalists Memorial) del Newseum, um museu e instituto com sede nos Estados Unidos dedicado à liberdade de expressão.
O fotojornalista mexicano Rubén Espinosa Becerril e o locutor de rádio brasileiro Gleydson Carvalho fazem parte do grupo de 20 jornalistas do mundo que representa todos os trabalhadores da imprensa assassinados durante 2015.
“Cada ano, o Newseum renova seu Monumento para Jornalistas em reconhecimento aos perigos da profissão de jornalista e aos que morreram na busca por notícias e informação”, destacou o comunicado do museu de Washington D.C.
Em 6 de agosto, dois homens executaram Gleydson Carvalho enquanto ele apresentava seu programa na Rádio Liberdade 90,3 FM, em Camocim. O motivo teria sido as denúncias políticas que ele fazia em relação ao município de Martinópole. 
Brasil e México ocuparam o terceiro e oitavo lugar, respectivamente, na lista de países mais mortíferos para jornalistas em 2015, segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas.
Os outros jornalistas que estão no monumento foram assassinados na Turquia, Iraque, República Democrática do Congo, Síria, Paquistão, Somália e Bangladesh, segundo o comunicado do Newseum. Também são reconhecidos os jornalistas que morreram nos ataques de 7 de janeiro contra a redações da revista Charlie Hebdo em Paris e os jornalistas dos Estados Unidos Alison Parker e Adam Ward, da WDBJ-TV, assassinados em 26 de agosto. Dos 9 acusados pela morte de Gleydson, apenas 7 estão presos. Os principais, mandante e executou, continuam foragidos. 
Postado por Tadeu Nogueira às 12:00h 
Com informações do Blog Jornalismo nas Américas 

1 comentários:

Ss. Araujo disse...

Os acusados da morte do Glaydson foram soltos ontem