. CAMOCIM ONLINE: MOSTRA DE CELA LEVA CAMOCIM AO MUSEU NACIONAL DE BELAS ARTES
E-mail tadnogueira@hotmail.com
Telefones (88) 99603-4531 (88) 98814-0779
Endereço Rua Zeferino Veras, 301 - Centro Camocim - Ceará - Brasil CEP 62.400-000

terça-feira, 27 de setembro de 2016

MOSTRA DE CELA LEVA CAMOCIM AO MUSEU NACIONAL DE BELAS ARTES

O Museu Nacional de Belas Artes inaugurou nesta terça-feira (27) a exposição Raimundo Cela, um mestre brasileiro, sob a curadoria de Denise Mattar. O artista é considerado um dos criadores da visualidade cearense. 
Cela descartou a representação do nordestino como o sertanejo miserável e faminto, para mostrar o trabalhador forte e decidido do litoral. Pintou pescadores, jangadeiros e barcos, a intensa luz das praias de Camocim e as nuvens rosadas do céu equatorial. 
A exposição Raimundo Cela – Um Mestre Brasileiro, tem como objetivo apresentar ao público carioca e paulista toda a sua trajetória. A retrospectiva parte de momentos-chave, como o prêmio da Escola Nacional de Belas Artes, a viagem à Europa, o retorno a Camocim, a mudança para Fortaleza e a volta ao Rio de Janeiro. 
Raimundo Cela nasceu em 1890, em Sobral, no interior do Ceará, mas cresceu em Camocim. O artista foi criado em um meio familiar culto. Cela foi para o Rio de Janeiro em 1910 estudar engenharia, desejo de seu pai, e pintura, por ambição própria. Formou-se sob orientação dos maiores mestres do começo do século, tendo contato especial com Eliseu Visconti. Recebeu, em 1917, o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Belas Artes, pela obra clássica “Último Diálogo de Sócrates”. Por causa da Guerra só viajou em 1920. Permaneceu na França por dois anos, quando dedicou-se ao aprendizado da gravura em metal. 
De volta ao Brasil, foi viver em Camocim, onde trabalhou durante dez anos como engenheiro de uma pequena usina elétrica. Pouco depois, em 1940, estabeleceu-se em Fortaleza. O pintor retornou ao Rio de Janeiro em 1945. Tornou-se professor de gravura em metal da Escola Nacional de Belas Artes, cargo que ocuparia até a sua morte, em 1954. Nesta última fase da carreira, Cela foi duas vezes premiado com a medalha de ouro do Salão Nacional de Belas Artes. A exposição se estenderá até 20 de novembro de 2016, sempre de terça a sexta, das 10:00h às 18:00h e sábados, domingos e feriados, das 13:00h às 18:00h.
Ingressos: R$ 8,00 inteira, R$ 4,00 meia e ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. Domingo a entrada é gratuita. O Museu Nacional de Belas Artes fica localizado na Avenida Rio Branco, 199, Cinelândia,  Rio de Janeiro. Tel: (21) 3299-0600. 
Postado por Tadeu Nogueira às 18:21h
Com informações da Manchete Online

0 comentários: