segunda-feira, 20 de março de 2017

CÂMARA DE GRANJA NÃO ACEITA TRANSMITIR SESSÕES NEM PELA INTERNET

A Vereadora de Granja, Paloma Aguiar (PR), apresentou um projeto de lei na semana passada, onde solicitava que as sessões do legislativo do município fossem transmitidas através do rádio ou por outros meios de comunicação, como a internet, por exemplo. 
O projeto nem chegou a tramitar nas comissões. É que um parecer da procuradoria jurídica da Câmara Municipal, barrou a iniciativa alegando que, pelo fato das sessões já serem abertas ao público, não havia necessidade do projeto ser apreciado, e muito menos votado. Em Granja, a maioria esmagadora dos Vereadores (11 a 2) pertence à situação, que tem como chefe do executivo a Prefeita Amanda Arruda. O parecer "blindou" os parlamentares, evitando o desgaste de terem que votar diretamente contra um pedido de transparência dos atos praticados em plenário, algo básico na esfera pública.  
Ou seja, em Granja, quem quiser saber o que está sendo decidido sobre a vida da população, tem que comparecer às sessões. Pelo jeito a comunicação "moderna" só é adotada quando é do interesse dos que comandam a cidade. Retrógrada, tal atitude passa bem longe do discurso adotado. É a chamada transparência com vidro fumê. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:06h

Nenhum comentário: