segunda-feira, 14 de agosto de 2017

GESTÃO FISCAL DE CHAVAL SEGUE ENTRE AS DEZ PIORES DO ESTADO

A gestão fiscal de 88,5% dos municípios cearenses é difícil ou crítica. O resultado consta no Índice de Gestão Fiscal (IFGF) da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) divulgado na semana passada pela entidade. A baixa capacidade de geração de receitas próprias, falta de recursos em caixa para cobrir os restos a pagar acumulados no ano e o elevado comprometimento do orçamento com despesa de pessoal são as principais causas do resultado negativo da maioria dos municípios.
O IFGF é feito com base em dados oficiais de 2016 declarados pelas Prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Entre os dez piores resultados do Estado, todos receberam nota zero em Liquidez e, nove delas, em gastos com pessoal. Da zona norte do estado, apenas Chaval e Forquilha constam da indesejável lista. 
No caso de Chaval, a péssima colocação ainda é resquício de mais de 20 anos de domínio da família Pacheco, porém, mesmo como “herdeiro” do caos, o Prefeito Sebastião Veras, que assumiu em janeiro deste ano, tem como obrigação, já que aceitou o desafio, tirar Chaval desse quadro negro nas próximas edições do importante índice da Firjan. Afinal, quem não pode com o pote...
Postado por Tadeu Nogueira às 08:01h
Com informações adicionais do Jornal O Povo 

Nenhum comentário: