segunda-feira, 11 de setembro de 2017

APÓS IGNORAR LEI, PREFEITURA DE CHAVAL COMEÇA A ATRASAR SALÁRIOS

As consequências do descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) por parte do Prefeito Sebastião Veras já chegaram ao bolso do servidor público de Chaval. No município, considerado um dos mais pobres do estado, o Prefeito Sebastião Veras resolveu extrapolar os gastos com funcionalismo, comprometendo 60,63% da receita total da cidade apenas com contratações, mesmo alegando, sempre que pode, que recebeu a prefeitura totalmente endividada. 
Sem priorizar o saneamento das tais dívidas alegadas, ele partiu para empregar sem levar em conta o caixa. Não deu outra. O descontrole já deu seu primeiro sinal de vida. Servidores do Conselho Tutelar, Ação Social e Procuradoria ficaram com dois meses de salários atrasados, beirando o terceiro. Após denúncia feita ao Ministério Público, o Prefeito Sebastião se apressou em ordenar o pagamento, mas apenas de um mês, deixando outro "dentro". "A tática dele vai ser essa. Deixar sempre um mês dentro, mas ninguém vai aceitar isso", disse um servidor prejudicado. 
O gestor imita assim a Prefeitura de Granja, que recentemente, preferindo priorizar a realização de eventos, atrasou o salário dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde. Mesmo sem condições financeiras, a Prefeitura de Chaval mostrou mais falta de controle ainda, ao contratar, por R$ 15 mil reais mensais, uma empresa para manter internet gratuita em praças, em detrimento dos salários dos funcionários municipais. E a areia movediça está só começando. Se o endividamento não parar de crescer, os efeitos, além dos atrasos no pagamento do funcionalismo, inclui demissão de contratados, corte de gratificações e, pior de tudo, suspensão de obras. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:30h

Um comentário:

vivianelima oliveira disse...

Qual a diferença entre esses dois indivíduos, Romeu e Sebastiãozinho? Nenhuma. Dois mentirosos. Evanmar