terça-feira, 26 de setembro de 2017

EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE CAMOCIM SERÁ JULGADO POR MORTE DE PERUANA

Será julgado em júri popular, nesta quinta-feira (28), o ex-presidente da Câmara Municipal de Camocim, Benedito Soares, acusado da morte de Patrícia Maria Falconi de Venini (foto). A peruana foi assassinada a tiros em 2007 na avenida Washington Soares, em Fortaleza. Ela estava no carro com o marido, Roberto Carlos Venini Tapia, que escapou da emboscada. Benedito Soares é acusado de encomendar crime de pistolagem. O júri popular ocorrerá às 9 horas na 3ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua. 
Atualmente morando no Peru, Andrea Venini, 34, filha da vítima, veio ao Brasil com o pai para o julgamento. “A gente sente que é uma impunidade. Ele chegou a ser presidente da Câmara em Camocim e a gente acha que toda essa demora no processo é parte da influência dele”, lamenta.
Benedito Soares Pereira, de 90 anos, conhecido como Seu Bené, chegou a trabalhar com Carlos Venini Tapia. Juntos, eles tentavam conseguir empréstimo no Banco do Nordeste para investir em empresa de pesca. Com o recebimento do empréstimo, segundo Andrea Venini, Benedito teria demitido Roberto sem pagamento de salário ou honorário. O crime teria acontecido após o pai entrar com processo trabalhista contra Benedito.
Seu Bené chegou a passar cinco dias preso, suspeito de mandar matar a mulher, mas, desde então, responde em liberdade. 
Em entrevista ao Jornal O Povo, por telefone, Benedito negou a autoria do crime. O filho do ex-vereador, Flávio Pereira, 50, afirma que não existem provas contra o pai. De acordo com Flávio, o peruano nunca trabalhou para Benedito. 
Postado por Tadeu Nogueira às 08:02h
Com informações do Jornal O Povo 

Nenhum comentário: