terça-feira, 28 de novembro de 2017

CAMOCIM: APÓS 17 ANOS, TESTEMUNHA VIAJA E JULGAMENTO É ADIADO PARA 2018

A viagem de uma das principais testemunhas da morte do comerciante Deusimar Rufino Pereira, de apenas 20 anos, assassinado em Camocim na noite de uma "segunda de carnaval", no mês de março de 2000, adiou o julgamento de Noamir Dias de Jesus, de 62 anos, acusado do crime. 
O julgamento, que estava previsto para ocorrer nesta quarta-feira (29), às 09:30h, no Fórum Alcimor Aguiar Rocha, foi adiado para 07 de Fevereiro de 2018, quase 18 anos após o fato.   
A vítima foi morta, com um tiro à queima-roupa no peito esquerdo, dentro da casa do acusado, que era empresário de pesca à época. Deusimar teria ido até lá a convite do cunhado do próprio assassino. E foi justamente esse cunhado que viajou. De acordo com a Direção da 1ª Vara da Comarca de Camocim, a testemunha não foi intimada por estar viajando. O acusado nunca chegou a ser preso. 
A notícia do adiamento causou revolta entre familiares e amigos da vítima. Vale lembrar que, no Brasil, o crime de homicídio prescreve com 20 anos.  
Postado por Tadeu Nogueira às 11:13h

2 comentários:

Jrodrigues disse...

Gente,por favor nós, membros da família da vítima pedimos desculpas não por nós e sim pelos motivos q levaram a adiaçao deste julgamento. Revoltados não seria o estado em q nos sentimos agora e sim decepcionados,tristes, horrorizados, envergonhados,etc. Mas quem esperou até agora saberá esperar um pouco mais. Os desígnios de DEUS as vezes não conseguimos entender. I Pd 4,16-17 Se, porém, padecer como cristão, não se envergonhe; pelo contrário, glorifique a DEUS por ter este nome. Porque vem o momento em q começará o julgamento pela casa de DEUS.

francisca maria santana do nascimento disse...

Que justiça é essa? Se tivesse sido um filho de policial.um filho de político ou de juiz o cara já estaria na cadeia desde o ocorrido. Mas é Brasil a cada dia temos mais vergonha da justiça e de tudo.