sábado, 11 de novembro de 2017

NA BASE DO DRAMIN

Sem delegado plantonista, a Delegacia de Polícia Civil de Camocim fica sem serventia a partir das 17:00h, quando encerra o expediente normal do órgão.  
Como as ocorrências tendem a aumentar nos finais de semana, os flagrantes têm que ser feitos em cidades como Jijoca, Sobral ou Itapipoca. Depende da disponibilidade e boa vontade do delegado plantonista encontrado. 
Na semana passada, por exemplo, um indivíduo preso por traficar drogas teve que ser autuado em Itapipoca, distante 250km de Camocim. Para tanto foi deslocada uma viatura com 3 policiais. A reclamação já surge até por quem vive no mundo do crime. Muitos chegam "ariados" depois de "sacolejarem" durante a viagem. 
Cada viagem é um risco para a pessoa detida e os policiais, sem falar que a cidade fica desfalcada de segurança. Além disso, muitos policiais acabam tendo prejuízo da folga por conta do tempo de viagem e dos procedimentos. 
Por outro lado, a população, na sua maioria, não se mexe em busca de pleitear de forma incisiva, junto ao governador, a solução do problema. Os protestos não passam das redes sociais. Sendo assim, segue o bonde. 
Postado por Tadeu Nogueira às 09:05h

3 comentários:

Carlos Evanmar Moreira disse...

É muita falta que Camocim tem de prestígio político junto ao governador.

René disse...

A solução do problema é a convocação de mais policias civís. Há um corcurso em andamento onde o governador convocou apenas uma turma e nomeou em 3 vezes e foi na midia dizendo que nomeou tres turmas. Ele só olha pra PM, (não que a pm não mereça ser olhada) mas segurança publica se faz tambem com uma policia judiciaria forte. Lamentável. Os orgãos de imprensa devem cumprir seu papel e tambem cobrar

René disse...

Não é falta de prestígio não Caro Evamar. É falta de efetivo. Vai mandar quem?