quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

CONSÓRCIO IGNORA LEI E NÃO PAGA 13º DOS SERVIDORES DA UPA DE GRANJA

O prazo, segundo a lei, era até 20 de de dezembro de 2017. Sem receber o 13º salário referente a 2017, servidores da Unidade de Pronto Atendimento de Granja (UPA 24 Horas), já não sabem mais a quem recorrer. 
O pagamento deveria ter sido feito pelo Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Camocim (CPSMCAM), presidido pelo Prefeito de Martinópole, Júnior Fontenele. O repasse feito pelo Governo Federal para as UPAS municipais estaria em dia. Dessa forma, não há justificativa para o não pagamento. Para piorar, de acordo com alguns funcionários, nenhuma nota oficial foi emitida até agora explicando a situação. 
"Ninguém sabe o que está acontecendo e nem como vai ficar a coisa. Temos contas a pagar, material escolar para comprar e outras despesas. Muitos se calam por medo", disse um servidor.  
Postado por Tadeu Nogueira às 11:10h

Um comentário:

Marcio Sousa disse...

Na granja imporá a lei do silêncio,se peitar o ditador ele processa