segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

REFORMA DA PRAÇA DO CORETO DEVE GERAR MAIS DE 50 VAGAS DE ESTACIONAMENTO

A Praça do Coreto, localizada no centro de Camocim, passará por uma grande reforma em breve. A informação foi confirmada pela Prefeita Monica Aguiar (PDT). 
Entre as principais mudanças estará o recuo de sua estrutura com o objetivo de abrir vagas de estacionamento. 
O recuo deverá ocorrer nos quatro cantos do logradouro. Essa mudança poderá gerar mais de 50 novas vagas. 
Camocim vive um dilema comum de cidades que entram em um período de crescimento urbano acelerado. O centro da cidade é margeado pelo Rio Coreaú e Oceano Atlântico. Em termos turísticos, além de raro, tal dádiva é motivo de orgulho. 
Já na prática, o centro fica sendo empurrado em direção ao mar, não permitindo que novos e amplos espaços, como grandes estacionamentos, surjam para compensar o imenso fluxo de veículos locais e de turistas que aparecem cada vez mais em feriados e finais de semana. 
Segundo dados atuais do Detran Regional com sede na cidade, somente a frota registrada em Camocim chega a 16.777 veículos. O número é mais que o total de todos os veículos emplacados em Granja, Chaval, Barroquinha e Martinópole. A reforma da Praça do Coreto incluirá nova iluminação e arborização, além da colocação de lixeiras seletivas.  
Postado por Tadeu Nogueira às 09:45h
Foto: Tadeu Nogueira

4 comentários:

Aline Siebra disse...

Tomara que preservem o coreto que é histórico.

TV ACONTECE disse...

Está idéia é ótima, era e continua sendo um desejo de quem possuí veículos . Na hora de ir ao mercado chegando lá torna-se difícil encontrar vaga atualmente .

Wro Oliveira disse...

É nas outras ruas seria bom zona azul.

Flavio Menescal disse...

Espero que a sra prefeita tenha maturidade e sensatez para nao deformar o ultimo logradouro publico que ainda resta da historia de camocim Praca centenaria portanto historica Praca de ilustres filhos de nossa cidade entre os quais Prof Arnaldo Vasconcelos grande jurista do nosso estado Todo cuidado e pouco para nao enterrarmosde vez a historia de camocim. Flavio Menescal