quarta-feira, 25 de abril de 2018

SOBRA OMISSÃO, FALTA EDUCAÇÃO

Com a aproximação de mais um final de semana, a tendência é aumentar o fluxo de moradores e visitantes circulando pelo calçadão da orla de Camocim. 
Essa realidade vem sendo constante, mesmo em baixa temporada. 
Mas como em tudo, tem sempre algo que, longe de ajudar, teima em atrapalhar.  
É que as bicicletas passaram a disputar espaço com as pessoas, mesmo tendo ao lado um asfalto ainda recente, sem um buraco sequer. 
A maioria dos ciclistas é formada por adolescentes cientes de que estão errados, mas que insistem em afrontar a lei, apesar das placas proibindo a prática.  
Alguns poucos e tímidos Guardas Municipais até fiscalizam, mas sem uma reprimenda maior, como o recolhimento das "magrelas", por exemplo, que cruzam o calçadão em alta velocidade, muitas com apenas um dos pneus, elas transitam sob o manto da omissão e impunidade, colocando em risco a integridade física dos transeuntes, sobretudo de crianças e idosos. 
Não há uma ação efetiva visando solucionar um problema que só cresce a cada dia. Sem educação em casa, adolescentes "treinam" hoje para serem os delinquentes de amanhã. 
Postado por Tadeu Nogueira às 18:18h

5 comentários:

Airles Pinto disse...

Outro problema no nosso calçadão são as mesas de restaurantes, nas proximidades do pier, faltam espaço sobram mesas.

Tânia Patricia L. França disse...

Não só as bicicletas! Sktistas e patinadores também! As vezes tenho a sensação de que é mais seguro andar no asfalto do que no calçadão! Aliado a isso temos a invasão das mesas de diversos restaurantes e a locação de brinquedos como carrinhos e pula pula gigantes. Daqui a pouco vão colocar uma placa de "proibido pedestres".

Tânia Patricia L. França disse...

Não só as bicicletas! Sktistas e patinadores também! As vezes tenho a sensação de que é mais seguro andar no asfalto do que no calçadão! Aliado a isso temos a invasão das mesas de diversos restaurantes e a locação de brinquedos como carrinhos e pula pula gigantes. Daqui a pouco vão colocar uma placa de "proibido pedestres".

Zanzao disse...

É Crescente o numero de restaurantes nessa cidade, e entendo que esses pequenos empresarios lutam pelo sustento de suas families, mas como no comentario acima muitos empresarios usam o espaco publico como se fosse Deles simplismente, lotam o calcadao de mesas e cadeiras intervindo totalmente a circulacao de pedestres, colocando em risco a vida dos mesmos haja vista os pedestres precisarem descend o calcadao e andarem sobre a pista compedindo o espaco com os veiculos. O poder publico tem que agir.

Wro Oliveira disse...

Além dos ciclistas, esses bares e restaurantes resolveram se apossar dos espaços públicos.