terça-feira, 22 de maio de 2018

CONSÓRCIO DE SAÚDE DÁ "CALOTE" ATÉ NA RECEITA FEDERAL

Virou rotina. O Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Camocim (CPSMCAM), que abrange os municípios de Barroquinha, Camocim, Chaval, Granja, e Martinópole, presidido desde março de 2017 pelo Prefeito de Martinópole, Júnior Fontenele, voltou a ficar inadimplente junto ao Governo Federal.   
De acordo com a Secretaria da Receita Federal do Brasil, as informações disponíveis sobre o referido consórcio são insuficientes para a emissão da Certidão de Débitos Relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União. A consulta foi realizada na manhã desta terça-feira (22). 
Com isso, o Consórcio Público fica novamente impedido de realizar convênios extras e de receber, por exemplo, recursos federais para o Centro de Especialidades Odontológicas e UPA's. 
Como se isso não bastasse, o Presidente do Consórcio, Júnior Fontenele, está aplicando calote trabalhista em servidores das unidades de pronto atendimento de Camocim e Granja. Profissionais que foram demitidos não viram ainda a cor do dinheiro de suas rescisões. Uma ação coletiva está sendo protocolada na Justiça do Trabalho.  
Postado por Tadeu Nogueira às 11:49h

Um comentário:

Carlos Evanmar Moreira disse...

É incrível como uma notícia dessas não é divulgado por certo blogueiro desqualificado. Acredito que seja uma ordem do seu adestrador a quem nem preciso nomear pois todo mundo já sabe a quem me refiro.