sexta-feira, 25 de maio de 2018

GRANJA: VEREADOR JULIANO MENTE "POR TABELA" E CALOTE CONTRA UPA FICA PROVADO

O calote do Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Camocim (CPSMCAM) contra os servidores das UPA's de Camocim e Granja, revelado na semana passada, através do Camocim Online, contestado por meio de nota assinada pelo Presidente Júnior Fontenele, foi confirmado em plena Sessão da Câmara de Camocim, realizada na última sexta-feira (18). Nem precisou o blog se mexer para provar que estava postando uma verdade. 
A nota do presidente dizia que a informação do blog era falsa, que o Consórcio Público não deu nenhum calote nos funcionários.  
O Vereador Juliano Cruz (PSD), que recebe por Camocim, mas legisla em prol de Granja, resolveu então ler a tal nota em plena sessão. 
Foi uma decisão infeliz. E querem saber por quê? Lá vai: 
Após sua fala, sempre inflamada, o Vereador César Veras (PDT) ocupou a tribuna e desmantelou do primeiro ao quinto, letra por letra, tudo que foi despejado no comunicado do gestor do quase falido Consórcio de Saúde. 
"Rescisões de servidores da UPA de Granja foram pagas sim, mas apenas aquelas dos que foram demitidos de vez. Os readmitidos não viram ainda a cor do dinheiro. Ou eles não têm o mesmo direito dos outros? Não é porque agora eles seguem sendo ligados a uma cooperativa, que seus direitos de quando foram demitidos pelo consórcio, não devam ser pagos", disse César
Foi aí que o Vereador Juliano Cruz sacramentou que o calote denunciado pelo Camocim Online era verdadeiro. Ele pegou o microfone e disse: "Está sendo negociado". 
No que César Veras rebateu: "Como assim negociado? Vossa excelência acabou de ler uma nota que diz que tudo está quitado, que era mentira do blog. E agora diz que está sendo negociado? Então a dívida existe, então o calote é verdadeiro". Sendo assim, o Presidente do Consórcio mentiu no comunicado. 
Sem argumentos, Juliano então fez algo raro, tratando-se dele: ficou calado, passando assim por mentiroso por tabela, deixando no ar que parecia saber que algo estava errado. Mesmo assim, escolheu esconder isso da população, só admitindo após os argumentos de César Veras. Confira tudo neste áudio (AQUI). 
Postado por Tadeu Nogueira às 12:33h

2 comentários:

Carlos Evanmar Moreira disse...

Contra fatos não há argumentos. Se o vereador Juliano tiver nobreza que ele se retrata. É injustificável um edil ser eleito por Camocim, sustentar a família e ele próprio com o dinheiro do povo de Camocim e ficar defendendo caloteiros de outras cidades.já está na hora o nobre vereador e alguns de Deus pares acionaram o senso do ridículo.

Jandre Magalhães disse...

Ainda falta pagarem as rescisões do primeiro contrato( 13º proporcional, ferias vencidas e 1/3 da mesmas como a liberação do FGTS) como também falta pagarem a rescisões dos técnicos em enfermagem e as assistentes sociais que não estão trabalhando na UPA DE Granja.