terça-feira, 19 de junho de 2018

UPA DE GRANJA: EMPRESA RECOLHE CÂMERAS POR FALTA DE PAGAMENTO

É um calote atrás do outro. Cansada de esperar pelo pagamento dos serviços prestados, diante de um atraso que já beira os 5 meses, a empresa responsável pela vigilância eletrônica das Unidades de Pronto Atendimento 24 Horas de Camocim e Granja retirou, na semana passada, todas as câmeras dos dois prédios. 
Agora não há proteção eletrônica e nem armada. É que em outro calote que se anuncia, os vigilantes do CEO e Policlínica de Camocim estão sem receber desde abril deste ano. 
Muitos, que moram em outras cidades, já estão desistindo de trabalhar por não terem como pagar as passagens. 
As duas dívidas são de responsabilidade do Consórcio Público de Saúde, presidido pelo Prefeito de Martinópole, Júnior Fontenele, cuja função é meramente simbólica, já que o elemento conhecido como "Dono da Granja" é quem manda de fato na instituição.
Além dessas dívidas, o Consórcio Público segue sem pagar as rescisões de servidores demitidos das Upa's de Camocim e Granja.  
A situação do Consórcio Público vem sendo denunciada constantemente pelo Vereador César Veras (PDT). Na última sessão ele disse estar admirado do silêncio e omissão do Vereador Erasmo Gomes, principalmente em relação ao atraso dos salários dos vigilantes. Isso porque, segundo César Veras, o Vereador Erasmo sempre disse defender temas relacionados à segurança. Seu silêncio sobre a questão seria por obediência ao "Dono da Granja", tanto que seu site não denuncia o atraso. O mesmo ocorre em suas redes sociais. 
"Ele vem mostrando sua verdadeira face há algum tempo e acha que ninguém notou ainda", disse um dos prejudicados pelo Consórcio de Saúde. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:43h

2 comentários:

Anonimo disse...

E as de camocim tbm fora recolhidas kkkkkk

Anonimo disse...

Parece piada as câmera da upa de camocim tbm fora retiradas digo pq vi os buracos no forro é perguntei a um motorista é o mesmo confirmou.