segunda-feira, 9 de julho de 2018

AFINAL, O QUE FAZER COM A "VACA LOUCA"?

Essa pergunta é recorrente em Camocim, principalmente nos finais de semana, mais precisamente na orla da cidade, no trecho onde se concentra o maior número de bares e restaurantes. 
Visivelmente drogada, uma mulher, pequena, raquítica, apelidada de "Vaca Louca", ex-detenta, constrange frequentadores dos estabelecimentos, ameaça funcionários e proprietários e, quando não é atendida, sai quebrando o que encontra pela frente. 
Na tarde deste domingo (08), a vítima da vez foi o Gustor Restaurante, localizado próximo ao Píer Marcus Aguiar. Em um acesso de raiva, totalmente entorpecida, ela quebrou, com uma pedra, o hidrômetro do local. O vazamento de água só foi contido com a presença de um funcionário enviado pelo Serviço de Água e Esgoto (SAAE). 
Logo depois, no início da noite, ela ressurgiu incomodando quem estava nas mesas. E isso ela faz obedecendo uma espécie de roteiro. Começa enchendo o saco das pessoas e comerciantes a partir do Boteco do Francisco, finalizando no Ilha Restô. Quem está de carro ou moto teme que ela jogue pedra, causando prejuízo material, mas também sente medo pela própria segurança. Estamos falando de uma pessoa apenas. Não vou especular sobre quem ou que órgão poderia solucionar essa questão. 
Prefiro deixar a pergunta: afinal, o que fazer com a "Vaca Louca"? 
Postado por Tadeu Nogueira às 11:25h
Foto: Tadeu Nogueira 

11 comentários:

Gabriel Yegor disse...

Acredito que seja caso de internamento obrigatório.

Roberto Veras disse...

Polícia, temos que colocar essa vaca louca, atrás das grades...

Magally disse...

Tadeu, no centro da cidade mas precisamente nos comércios ela entra pertubando os clientes e funcionários. Está insuportável essa situação a mesma cada vez mais agressiva e perigosa. Até quando vão permitir isso!

Flor de liz Gadelha disse...

Meu Deus tudo isso é opressao maliguina,essa mler era boa e o diabo entrou na vida cm gosto de gás.

Unknown disse...

Eu tenho medo dessa mlr ela ja quis agredir eu e meu esposo no posto ameaçando joga pedra no no carro

Carlos Evanmar Moreira disse...

Se eu fosse dono de algum desses estabelecimento, eu quebrava ela de porrada nem que fosse preso.

Unknown disse...

Já presenciei várias vezes ela perturbando na beira mar, chamam a polícia e quando a mesma vem ninguem quer ir na delegacia fazer procedimento contra ela, aí fica dificil das policias agirem, pois se não tem vitima a policia não pode fazer nada!!

Anônimo disse...

Rapaz Se Eu Tiver Em Algum Restaurante Desse & Ela Perturbar, Eu Dou Nela Só De Coki Kkkkkkk

Unknown disse...

Já foi. Mas sempre quando sai passa um tempo bem e depois volta a fazermos tudo de novo. A família já até abandonou por N saber o q fazer

nilda disse...

Outro dia ela me ameaçou em frente ao Lojão Pessoa,depois de eu ter dito não, quando ela me pediu dinheiro. Peguei o capacete e mandei ela cair dentro. É vaca louca, mas não é doida. Caiu fora. Agora, realmente tem que haver intervenção das autoridades, para que o pior não aconteça com um cidadão ou com ela.

montezzuma disse...

É uma pessoa insuportável, não respeita ninguém, é agressiva, fica rodando a pé ou de bicicleta feita uma vaca louca. Ameaça, diz palavrão, vira tambor de lixo, uma atitude de quem vive muito drogada ou possessa de demônios. Já que homem não pode bater, deveria aparecer uma Luzia Homem para dar uma chinelada nela.