segunda-feira, 29 de outubro de 2018

AS CENOURAS ESTÃO COZIDAS

Quando um francês quer expressar que uma situação não pode mais ser mudada, que algo está decidido ou que a sorte foi lançada, dependendo, claro, do momento vivido, ele diz a frase da manchete acima. 
Pegando emprestado o termo da terra de Napoleão, vejo dessa forma a eleição presidencial. Sobre comemorações, é totalmente normal a festa pós-vitória por parte dos torcedores de quem venceu. Assim como o voto livre, comemorar, sem excessos, faz parte da democracia. 
Bolsonaro terá uma missão hercúlea pela frente. Se por um lado ele obteve quase 57 milhões de votos, seu adversário chegou a 47 milhões. Já a abstenção, essa chegou a 21%. Não foi uma vitória folgada. 
E mesmo que tivesse sido, agora ele é presidente de todos os Brasileiros. Amanhã ele já começa a transição. Para isso terá encontro no dia seguinte com Temer, que já deu sinal verde para a formação da equipe que ficará responsável pela transferência de poder. 
Rogo, como cidadão deste país, que o novo mandatário respeite nossa carta magna, cuide bem de nosso povo como um todo, independente da raça, religião ou opção sexual e seja sensato e coerente antes de tomar as decisões que mexem com a vida de quem está entre o Oiapoque e Chuí, afinal, as cenouras estão cozidas. Segue o bonde! 
Postado por Tadeu Nogueira às 09:14h

Nenhum comentário: