quinta-feira, 1 de novembro de 2018

MORO ACEITA SER MINISTRO DA JUSTIÇA DO GOVERNO DE BOLSONARO

O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta quinta-feira (1º) o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública.
Os dois estiveram reunidos nesta manhã, no Rio de Janeiro. Moro chegou na casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca, um pouco antes das 9h. Ele veio de Curitiba em voo de carreira e sem seguranças.
Após o encontro, Moro divulgou nota dizendo que aceitou "honrado" o convite. Moro disse, ainda, que aceitava o cargo com "certo pesar" pois terá que abandonar a carreira de juiz após 22 anos de magistratura.
"No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão", escreveu Moro.
Segundo o juiz, a Operação Lava Jato seguirá em Curitiba "com os valorosos juízes locais". Ele disse que desde já vai se afastar de novas audiências.
Com a decisão de se afastar do Judiciário, Moro não vai mais interrogar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – o petista seria ouvido em 14 de novembro.
Postado por Tadeu Nogueira às 12:19h
Com informações do G1

Um comentário:

Carlos Evanmar Moreira disse...

Causou-me ataque de risos a notícia de que um vereador que, apoiou a oposição falida e usufruiu da liderança do ex-prefeito Chico Vaulino, agora quer ser prefeito de Camocim navegando na onda Bolsonarista. Ele que é um político sem serventia e insosso na Câmara de vereadores de Camocim está iludido que os eleitores vão ser novamente enganados e irão o eleger prefeito. Fala sério!!!!