terça-feira, 22 de janeiro de 2019

21 DIAS APÓS FALA POLÊMICA, PRESOS SEGUEM SEPARADOS POR FACÇÕES NO CE

O sistema penitenciário cearense passa por mudanças drásticas em 2019, como a desativação de cadeias públicas no interior e a transferência de líderes de organizações criminosas para presídios federais. Mas, uma característica que ainda se mantém é a organização de presos, nas unidades, por facções criminosas.
O Sistema Verdes Mares conseguiu informações sobre o destino de 2.544 detentos, que estavam custodiados em 48 cadeias públicas e foram transferidos para grandes presídios do Estado. Os recambiamentos respeitaram a identificação dos internos com os grupos criminosos, se opondo à declaração do titular da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), Luís Mauro Albuquerque, logo no primeiro dia à frente da Pasta, de que não reconhecia facções nem a separação destas por unidades prisionais.
Lá vou eu: ou seja, o quesito da fala do secretário, que acabou gerando a onda de atentados no estado, segue na teoria. E o prejuízo continua. Já tem gente na fila do Sine, após ter perdido, por conta de incêndio ou explosão, o único bem que garantia o sustento da família. 
Que o diga os cooperados que ficaram sem 6 vans na Cootmam, em Massapê.  
Postado por Tadeu Nogueira às 19:57h
Com informações do DN 

Nenhum comentário: