terça-feira, 22 de janeiro de 2019

BELEZA EM DOBRO

O registro ao lado, de um completo e raro arco-íris duplo, foi feito na tarde desta segunda-feira (21), pela Fotógrafa Jéssica Araújo, em Varjota, no sertão cearense. 
Jéssica, que postou a foto em seu Instagram (jessicaaraujocarvalho), disse que, por ter sido surpreendida, tirou a foto de seu celular. 
Segundo o físico Rodrigo da Silva, que foi professor da Uerj, o fenômeno precisa de condições atmosféricas especiais para acontecer.
O arco-íris precisa de luz e gotículas de água espalhadas pela atmosfera, e por isso, é comum após chuvas. Essas gotículas têm uma forma esférica, e refrata a luz como se fosse um prisma. Esse é o arco-íris que estamos habituados. 
Para o segundo aparecer, a luz precisa encontrar uma gota maior. Assim, ela vai ser refratada duas vezes — explica o físico. — O segundo arco-íris acaba tendo as cores invertidas e aparência mais fraca, porque é resultado dessa segunda refração. É um fenômeno raro. E, às vezes, acontece mas ninguém percebe, de tão fraco que é.
Ainda bem que a Jéssica percebeu e compartilhou esse capricho da natureza. 
Postado por Tadeu Nogueira às 07:45h

Nenhum comentário: