quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

FURTO DE CARNEIRO CAUSA CONFUSÃO ENTRE ADVOGADO E POLÍCIA

A manchete acima lembra o trecho "isso é cagado e cuspido, paisagem do interior", de um poema do paraibano Jessier Quirino.
O fato, nada poético, aconteceu nesta terça-feira (22) em Barroquinha. 
Tendo como pivô um carneiro, cujo furto foi esclarecido e o acusado capturado pelos bravos Policiais Militares do destacamento do município, a ocorrência, que seguia a tramitação natural, acabou esbarrando na interferência da politicagem local. 
Entrou na história, tentando livrar o responsável pelo sumiço do ruminante, da punição pelo crime praticado, um trio típico de cidade do interior: prefeito, vereador e advogado. 
Para fazer o "trabalho de campo", os dois primeiros designaram o terceiro. Data Venia daqui, Data Venia de lá, não teve argumento que convencesse a Dura Lex Sed Lex aplicada pelos destemidos militares.  
Exaurido o latim, o causídico teria perdido a diplomacia e tentado tirar, de forma bruta, das mãos dos "homens", o meliante, querendo evitar seu traslado à Delegacia de Chaval, para que fosse autuado pelo malfeito concebido. Como reação, o "Doutor" teria sido contido com uso proporcional da força. O Advogado estaria agora acusando os policiais de abuso de autoridade. Por outro lado, os policiais alegam que estavam cumprindo a lei. 
Postado por Tadeu Nogueira às 19:53h

2 comentários:

Ednaldo disse...

Por essas bandas, esse tipo de Devogado é conhecido como "rabo de cabra

Jrodrigues disse...

Não entendi nada dessa história,mas, ao invés de "cagado e cuspido", não seria "encarnado esculpido" ?!!!