terça-feira, 15 de janeiro de 2019

POPULAÇÃO DE CAMOCIM TERÁ DIREITO À POSSE DE ARMA

Na área de abrangência da 3ª CIA/3º BPM, apenas a população de Camocim deverá ser beneficiada pelo decreto presidencial que trata da liberação da posse de arma de fogo. 
É que Jair Bolsonaro pretende associar a liberação para quem mora em cidades com maiores taxas de homicídio. 
No Ceará, são pelo menos 154 municípios com mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes. 
Isso porque 18 municípios não têm números definidos no Atlas da Violência, documento do Instituto Nacional de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e outros 12 tiveram taxa inferior. 
A assinatura do decreto acontece nesta terça-feira, 15. O decreto refere-se exclusivamente à posse de armas. O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro não será incluído no texto.
O economista Daniel Cerqueira criticou a eventual escolha do método. Segundo ele, pode haver distorções. 
“O governo tem de explicar a escolha desse parâmetro (taxa acima de 10 por 100 mil). O que vai ser dito para a cidade que tem 9 homicídios por 100 mil? E as cidades pequenas que tiveram dois assassinatos e, mesmo assim, têm taxa acima de 10? Além disso, pode haver distorções, já que há uma quantidade considerável de mortes por causas indeterminadas”.
Postado por Tadeu Nogueira às 09:15h
Com informações adicionais do Jornal O Povo

Nenhum comentário: