terça-feira, 12 de março de 2019

CASO MARIELLE: ACUSADOS DA EXECUÇÃO, PM E EX-PM SÃO PRESOS

Policiais da Divisão de Homicídios e promotores do Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam, na manhã desta terça-feira (12), o policial militar reformado Ronnie Lessa (à esquerda na foto), 48 anos, e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz (à direita), de 46 anos. 
A força-tarefa que levou à Operação Lume afirma que eles participaram dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.
O que diz a denúncia: 
Ronnie Lessa é o autor dos 13 disparos que mataram Marielle e Anderson; ele estava no banco de trás do Cobalt que perseguiu o carro da vereadora. Ele foi preso na Barra da Tijuca;
Élcio Vieira de Queiroz dirigiu o Cobalt. Ele foi pego no Engenho de Dentro.
A investigação ainda tenta esclarecer, no entanto, quem foram os mandantes do crime e a motivação.
O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) disse que, apesar das duas prisões, o caso "não está resolvido". Amigo de longa data, ex-chefe e correligionário de Marielle, Freixo questionou: "A mando de quem?".
Lá vou eu: prisões eram esperadas. No Brasil de sempre, crimes que mexem com o mundo, quando estão prestes a fazer "aniversário" (dia 14 completa um ano da morte de Marielle) de impunidade, as autoridades se apressam em prender alguém, tentando assim diminuir os protestos. O Brasil não muda. 
Postado por Tadeu Nogueira às 07:39h
Com informações do G1

Um comentário:

nilda disse...

ISSO ME RECORDA O CASO DO RADIALISTA GLEYDSON CARVALHO.
E NO FINAL A PERGUNTA: QUEM MANDOU MATAR?