quarta-feira, 10 de abril de 2019

CASO GLEYDSON: JÚRI POPULAR CONDENA PRIMEIROS ACUSADOS

O Tribunal do Júri da Comarca de Camocim condenou, na noite desta quarta-feira (10), após quase 11 horas de julgamento, os três primeiros acusados da morte do Radialista Gleydson Carvalho. 
A sentença, lida pelo Juiz Mikhail de Andrade Torres, que presidiu o júri, determinou uma pena de 27 anos de prisão para Thiago Lemos, julgado à revelia por estar foragido. 
Gisele de Sousa Nascimento e Regina Rocha Lopes, também acusadas e presentes no banco dos réus, foram condenadas, cada uma, a 23 anos de prisão. O julgamento aconteceu no Plenário Deputado Murilo Aguiar, na Câmara Municipal. Outras 6 pessoas serão julgadas pela execução do jornalista.   
Sobre o crime
Em 6 de agosto de 2015, dois homens assassinaram Gleydson Carvalho, de 33 anos, enquanto ele apresentava seu programa na Rádio Liberdade 90,3 FM, em Camocim. A intolerância à liberdade de expressão teria sido o motivo da morte de Gleydson. Ele deixou esposa e duas filhas. 
Postado por Tadeu Nogueira às 21:06h
Com a colaboração de Toinho Lima 

3 comentários:

Carlos Augusto Trévia disse...

Por que os julgamentos foram realizados na Câmara Municipal de Camocim?

Camocim Online disse...

Publicamos um dia antes o motivo. O plenário do Fórum Alcimor Aguiar Rocha ficou alagado após uma chuva forte na semana passada.

Atenciosamente,

Tadeu Nogueira

Edionas disse...

Tem a ata do julgamento?