quarta-feira, 1 de maio de 2019

MP DESCARTA ENVOLVIMENTO DE CÉSAR VERAS EM SUPOSTO ESQUEMA DE DIÁRIAS

Uma denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) foi aceita pela Justiça Estadual e transformou 7 vereadores de Capistrano investigados em réus. Operações do órgão ministerial contra crimes cometidos por parlamentares municipais têm sido recorrentes no Ceará.
Eles respondem pelos crimes de peculato, organização criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.
De acordo com o Procedimento Investigatório Criminal (PIC) instaurado pelo MPCE, o presidente da Câmara de Capistrano, Raimundo Nonato Francelino, o 'Namim', oferecia diárias para os demais vereadores sem haver necessidade de viagem, com o propósito de receber apoio político.  
O principal "destino" dos políticos era a sede da União dos Vereadores do Ceará (UVC), em Fortaleza, onde teoricamente teriam reuniões de trabalho.
"A secretária da UVC, Rosa Ribeiro, era a responsável por emitir, de forma reiterada, declarações ideologicamente falsas, na qual atestava o comparecimento do vereador ou servidor na UVC, no intuito de embasar o pagamento de diárias por viagens que, na verdade, nunca ocorreram", afirma a peça acusatória.
O Ministério Público não encontrou indícios de participação do Vereador César Veras, Presidente da UVC. A responsável pelas declarações, Rosa Ribeiro, está presa. A prisão é domiciliar.
Postado por Tadeu Nogueira às 13:50h
Com informações do DN / CN7

Nenhum comentário: