domingo, 23 de junho de 2019

VILAMAR DAMASCENO EM CAMOCIM

Vem do Camocim Pote de Histórias, do Historiador Carlos Augusto dos Santos, mais um fato ocorrido na "Terra do Coró". 
Segue abaixo a matéria original: 
Quem tem menos de 50 anos terá alguma dificuldade em reconhecer e lembrar quem foi o fortalezense Vilamar Damasceno (1946-1989), violonista, compositor e cantor, espécie de dublê de Altemar Dutra, face à semelhança da voz e aos decantados boleros, tido como um dos maiores cantores do Ceará, astro do rádio e da televisão da época.
Recentemente fiquei sabendo de uma passagem dele por Camocim, no início dos anos 1980, numa festa patrocinada pela AABEC (Associação Atlética do Banco do Estado do Ceará), que ocorreu no Edifício Artur Queirós, no primeiro andar, na Avenida Beira Mar. Posteriormente, a sede social desta associação bancária funcionou onde hoje se encontra o desativado clube do Forró Legal. 
O fotógrafo Aroldo Viana esteve presente nesta festa onde pode apreciar a virtuosidade do afamado violonista. Mas, boêmio como era, Vilamar Damasceno se rendeu aos encantos de Camocim e esticou sua estada na cidade durante uma semana. 
Hospedado no Hotel da Ambrozina, na mesma rua do bar do Seu Artur Queirós, Vilamar saía logo cedo do hotel e vinha bebericar uma pinguinha legítima servida pelo diligente garçom do bar,  nosso amigo Valdo, o Valdo da Nazaré, como todos conhecem. Bebia, tocava, cantava até quase a hora do almoço!
A foto ao lado mostra Jackson do Pandeiro (camisa de bolinha) e Vilamar Damasceno (ao violão) no Cine Rangel, durante apresentação realizada em Sobral, em 1962. O registro é do arquivo de Zezinho Ponte.
Saiba mais no Blog Camocim Pote de Histórias (AQUI)
Postado por Tadeu Nogueira às 11:39h

Um comentário:

Carlos Augusto Trévia disse...

Além desta estada do Vilemar Damasceno em Camocim, disseram-me que ele esteve outra vez em Camocim.