domingo, 28 de julho de 2019

MARAGOGI: DUAS CEARENSES MORREM EM ACIDENTE COM CATAMARÃ

As turistas cearenses Lucimar Gomes da Silva, 69 anos, e Maria de Fátima Façanha da Silva, 65 anos, morreram no naufrágio de uma embarcação catamarã na tarde deste sábado, 27, em Maragogi, litoral de Alagoas. Duas outras pessoas receberam atendimento médico. No barco estavam turistas do município de Eusébio, na Região metropolitana de Fortaleza.
O barco transportava 52 turistas, além de seis tripulantes e dois palestrantes. Quando o acidente aconteceu, a embarcação estava a cerca de 1,5 quilômetro (km) da margem. 
Segundo o Corpo de Bombeiros de Maragogi, o mar estava tranquilo no momento da tragédia. As causas ainda não foram esclarecidas, e as chances de ter ocorrido devido a um choque com corais é remota porque a maré estava cheia.
A situação só não foi pior porque havia, nas proximidades, outros barcos, além de mergulhadores que costumam frequentar as piscinas e os corais que tanto atraem turistas 
A Prefeitura de Maragogi informou que o naufrágio ocorreu em local cuja visitação é proibida. O proprietário do catamarã foi autuado por passeios clandestinos realizados de forma reincidente. 
Nenhum dos ocupantes da embarcação Tô a Tôa, que virou no mar, estava com coletes salva-vidas. É o que afirma o empresário Tarcísio Gomes da Silva, proprietário da Simbora Vip Tour, empresa cearense responsável pela excursão.
Tarcísio garantiu que não foi disponibilizado o equipamento de segurança para nenhum integrante pela empresa Maragales, empresa que responde pela Tô à Toa. 
"Foi tudo muito rápido. Estava todo mundo feliz. De repente, começou a entrar água no barco. Não teve pedra. Não bateu em nada. Até agora estou me perguntando como isso aconteceu", contou Tarcísio, que  é filho de Lucimar Gomes da Silva, 69 anos, morta do acidente.
Postado por Tadeu Nogueira às 09:39h
Com informações do Jornal O Povo / DN

Nenhum comentário: