segunda-feira, 5 de agosto de 2019

ALVO ERA A NAMORADA: CABO DO RAIO ATIRA EM 4 PESSOAS EM IPU

Um policial militar foi preso e autuado por tentativa de homicídio após atirar contra convidados de uma festa de formatura em Ipu, na madrugada deste domingo (4). 
De acordo com familiares das vítimas, o policial discutiu com a namorada no local e tentou matá-la a tiros. Os disparos atingiram pelo menos quatro pessoas da festa, incluindo a irmã da formanda e os pais dela.
O policial foi identificado como Jorgeandro Vieria, de acordo com o major Euci de Castro, Secretário da Segurança de Ipu. Ele foi imobilizado por convidados e depois levado pela polícia para a Delegacia de Tianguá. Segundo os familiares das vítimas, o policial efetuou cerca de 15 tiros.
A Secretaria de Segurança Pública do Ceará (SSPDS) afirmou que o policial havia ingerido bebida alcoólica na festa. 
"O militar e a arma foram levados para a unidade policial plantonista em Tianguá. O cabo Jorgeandro Vieira de Oliveira (28) foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio. A Polícia Militar do Ceará (PMCE) vai instaurar Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a conduta do agente e frisa que todas as providências no âmbito disciplinar estão sendo tomadas", diz a nota da SSPDS.
As vítimas dos tiros são uma adolescente de 17 anos, irmã da formanda, a mãe dela, Antônia Ildete Pereira Pontes, 42 anos, o pai, Antônio Sergio Vasconcelos Pontes, 48 anos, e um outro convidado. 
“Ainda tô em choque. Estávamos lá dançando, se divertindo, numa mesa, quando eu escuto dois tiros. Todo mundo corre, se esconde. Corri pra dentro de casa, vi que os tiros saíram de dentro de casa. Quando vou entrando na sala de TV, meu cunhado e o Marquim, amigo da gente, estavam derrubando o cara no chão pra ele soltar a arma”, relembra a guarda municipal e tia da formanda, Valdemira Pontes, que estava na festa. 
A sobrinha dela foi baleada na região da virilha, a irmã, no seio, e o cunhado, na barriga. A família foi atendida no Hospital Municipal de Ipu e depois transferida para Sobral, ainda durante a madrugada. A festa ocorria na casa das vítimas, na área externa, de acordo com Osiris Pereira Pontes, outro tio da adolescente e irmão de uma das vítimas.
Postado por Tadeu Nogueira às 09:47h
Com informações do DN

3 comentários:

Anônimo disse...

Será que ele é expulso da incorporação. Só acredito se acontecer.

Unknown disse...

A nossa polícia é muita despreparada. Que absurdo!!

Unknown disse...

Vixi tá sério os próprios policiais tão revoltado.com as mulheres aonde vamos parar 😵😔