quinta-feira, 12 de setembro de 2019

CAMOCIM: TCE ACHA IRREGULARIDADES EM CONSÓRCIO DE SAÚDE

Auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e da Controladoria-Geral do Estado (CGE) identificou irregularidades em contratos do consórcio de saúde de Camocim no intervalo de 2014 a 2018. 
Finalizado, o relatório preliminar será apresentado aos gestores da autarquia na semana que vem. Além de Camocim, o equipamento é formado ainda pelos municípios de Barroquinha, Chaval, Granja e Martinópole.
Secretário-adjunto de Controle Externo do TCE, Eugênio de Castro afirma que as apurações se concentraram "nas áreas de pessoal, de licitações, gestão contábil e financeira".
"Os técnicos estão consolidando para apresentar aos presidentes (do consórcio). O objetivo é que os gestores possam responder semana que vem", contou. Sobre a gravidade dos problemas identificados nas prestações de contas, Castro afirmou que, neste momento, o TCE não pode divulgá-las. 
Cerca de um mês atrás, equipes da Corte e da CGE realizaram diligências na cidade onde está sediado o consórcio, hoje presidido pela prefeita de Granja, Amanda Arruda, sobrinha do deputado estadual Romeu Arruda, do PDT.
As informações acima são do Jornal O Povo. 
O deputado Romeu é o presidente de fato do Consórcio de Saúde desde 2017, quando conseguiu colocar o prefeito Júnior Fontenele, de Martinópole, como gestor "simbólico" da instituição, utilizada como cabide de emprego do parlamentar, principalmente na campanha política de 2018, quando foi candidato.  
Postado por Tadeu Nogueira às 07:52h

Nenhum comentário: