quarta-feira, 16 de outubro de 2019

FORTALEZA: PRÉDIO QUE DESABOU "NÃO EXISTIA" LEGALMENTE

A Prefeitura de Fortaleza informou que não há nenhum registro sobre a construção do prédio Andréa, que desabou nesta terça-feira, 15. 
Segundo apuração do Jornal O Povo, a mudança do IPTU, de casa para edifício, só aconteceu em 2013, quando o prédio já havia sido construído há pelo menos duas décadas.
De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE), existia uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) de uma ordem para serviço de recuperação de construções e da pintura do prédio, mas, segundo o presidente do órgão, é possível que o responsável não tenha solicitado ao Poder Público o alvará para realizar a reforma, que seria no valor de R$ 22 mil.
Registrada nesta segunda-feira, 14, a ART foi o único documento de reforma no prédio encontrado pelo Crea nos últimos anos, junto com um registro de manutenção de elevadores. A ART, a qual O Povo teve acesso, foi assinada pelo engenheiro José Andreson Gonzaga dos Santos. No Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), a inscrição do condomínio consta de 1995.
Postado por Tadeu Nogueira às 05:54h
Com informações do Jornal O Povo / Foto: Gustavo Pelizzon

Nenhum comentário: