quinta-feira, 17 de outubro de 2019

MORTE DE BEBÊ: PROMOTORIA INVESTIGA HOSPITAL DE GRANJA

O Ministério Público iniciou uma investigação minuciosa sobre a  morte do bebê, cuja mãe esperou quase 12 horas pelo parto no Hospital Municipal de Granja. 
O fato ocorreu no último dia 9 de outubro. Testemunhas já começaram a ser ouvidas. 
A vítima do caso é a Auxiliar de Serviços Gerais Tereza Maria Veras, de 36 anos. 
Tereza afirma que chegou ao hospital por volta das 14 horas com muitas dores. 
"Duas horas depois fizeram o exame de toque e me deixaram em uma cama até quase 1 hora da manhã do outro dia. Perguntei pelo médico. As enfermeiras não souberam informar o motivo de ele ter ido embora sem me ver”, disse.  
Uma enfermeira decidiu transferir a paciente para o Hospital de Camocim, onde foi atendida prontamente. O médico fez a cesariana, mas retirou o bebê já sem vida.
Em nota, a Prefeitura de Granja diz que não houve culpa do Hospital Municipal de Granja, porém, omite o nome do médico que deveria ter atendido a paciente. Além disso, não esclarece o tempo que ela ficou no hospital. Tereza e seus familiares denunciam que estão sendo intimidados por pessoas ligadas à administração de Granja.  
Postado por Tadeu Nogueira às 16:43h

Nenhum comentário: