sábado, 2 de novembro de 2019

NOTA DE FALECIMENTO - ADAUTO GOUVEIA MOTTA

Faleceu na manhã dessa quinta-feira (31), no Hospital Regional da Unimed, em Fortaleza, em decorrência de problemas de saúde, aos 92 anos de idade, Adauto Gouveia Motta. 
O corpo foi velado e sepultado no mesmo dia, no Cemitério Parque da Paz, na capital cearense. 
Oficial reformado da Aeronáutica e nascido em Camocim,  Adauto Motta era formado em Física, em Economia, em Engenharia Elétrica e em Jornalismo. 
Recebeu treinamento na NASA para operar foguetes a propelente sólido e líquidos, bem como dirigir operações de lançamento com aplicações científicas e tecnológicas. Tem vários livros e muitos artigos publicados nas mais destacadas revistas científicas nacionais e internacionais. 
Ele foi responsável pela construção das unidades do INPE em Fortaleza, Campina Grande e São Luís. Foi Chefe do Centro Regional do INPE no Nordeste. 
Como construtor edificou mais de sessenta casas, postos de combustíveis, hotéis, etc.
Adauto Motta tripulou o Centro de Lançamento de Foguetes da Barreira do Inferno, na condição de Chefe de Operações, isto quando o Campo ainda estava em construção. 
Após seis anos e com centenas de foguetes lançados, passou para a Reserva Remunerada da Aeronáutica. 
Recebeu então a missão de montar o primeiro computador do Rio Grande do Norte, sendo designado Diretor do Centro de Computação do RN – COMPERN. Para implantar um projeto de teleducação, via satélite, foi nomeado Diretor da primeira estação de televisão do RN, a Televisão Universitária TV-U, e suas repetidoras de Mossoró e Serra de Santana. 
Adauto Motta morava em Camocim. Ele construiu em Camocim, Granja, Chaval e Jijoca, a rede de Postos K. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:30h

2 comentários:

Adauto Motta Jr disse...

Os predicados de um homem costumam ser levados em consideração no contexto das suas realizações, mas os verdadeiros atributos do meu pai referem-se à compilação das suas próprias virtudes.
Um homem que se fez sozinho, sem se prender a pessoas ou grupos, sem nunca empenhar sua dignidade, sem utilizar métodos escusos de qualquer espécie, praticando a honestidade, sendo equânime.
E colaborando, com as ferramentas que lhe foram disponibilizadas, para o bem comum, extensivo à todos, indistintamente: os comutadores de voltagem, por exemplo, acessórios hoje tão comuns, que equipam a grande maioria dos eletro-eletrônicos, presentes nas vidas de qualquer peossoa e que permitem que estes sejam ligados, automaticamente, em 110 ou 220 volts, é uma criação da sua lavra. Poderia ter ficado rico com a patente deste dispositivo ("tão simples, que qualquer um poderia ter inventado", como dizia), mas como o desenvolvimento se deu nos laboratórios de eletrônica da instituição que dirigia, ele mesmo o patenteou como de propriedade deste organismo (que lucra, até hoje, com a invenção).
A simplicidade, o grau máximo da sofisticação, era a sua marca registrada. Não à tôa, os "papudinhos" da Beira-Mar paravam para tirar um dedo de prosa com ele sempre que o viam; e ele atendia qualquer um, com a mesma deferência destinada a qualquer outro cidadão.
Quem entre nós pode se dar ao luxo de criar as próprias circunstâncias, ao invés de se tornar escravo delas? Formatou sua vida para viver conforme sua conveniência e o fez com alegria. Parecia se divertir com a vida, de brincar de viver, sempre sorrindo, alma livre, espírito leve.
Estará dentro do meu coração até o último dos meus dias.

Agradeço a você, Tadeu, o espaço destinada à sua memória.

Neto dpvat disse...

Meu vizinho vai deixar muita saudade! 😔