sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

CONSÓRCIO DE SAÚDE: CONTRA A SELEÇÃO PÚBLICA, AMANDA ARRUDA TERIA COGITADO RENUNCIAR À PRESIDÊNCIA

Os prefeitos presidentes de consórcios de saúde no Ceará, responsáveis por administrar Policlínicas e Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), estão se colocando de forma contrária à realização de uma seleção pública, democrática, sem apadrinhamento político, que contempla os cargos de secretário-executivo, diretor administrativo-financeiro, diretor geral de Policlínica e diretor geral de CEO.
A prefeita de Granja é uma delas. Amanda Arruda, "apadrinhada" do deputado Romeu Arruda, preside o Consórcio de Saúde de Camocim. Orientada pelo "presidente de fato", ela firmou posição contrária à seleção. Amanda teria cogitado renunciar ao cargo se a seleção não fosse cancelada. A ameaça, se existiu, não surtiu efeito algum no governo.  
A prova disso é que o titular da Secretaria da Saúde, Dr. Cabeto, informou, nessa quinta-feira (9), que o estado não irá recuar na seleção pública de gestores de consórcios -  O processo continua aberto, com todas as vagas mantidas.
Além disso, as inscrições para a seleção pública serão prorrogadas, mais uma vez. De acordo com o secretário de Saúde, a ampliação do prazo visa atender a população, que foi prejudicada por uma interrupção de dois dias no sistema - que permaneceu fora do ar entre quarta e quinta. Conforme Cabeto, as inscrições voltam ao normal nesta sexta-feira (10) e devem continuar abertas até o dia 15 ou 16 de janeiro (antes, o prazo encerrava no dia 13).
Postado por Tadeu Nogueira às 12:33h
Com informações adicionais do DN

Um comentário:

Zé Maria disse...

Isso nunca vai acontecer de algum.Prefeito renunciar, o consórcio, só pressão mesmo .