terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

PREFEITO ADEMAR ENTRA NA MIRA DA RECEITA FEDERAL

Além do Ministério Público Federal (MPF), o Prefeito de Barroquinha, Ademar Veras, também foi denunciado à Receita Federal por suposta retenção criminosa da contribuição de cerca de 500 servidores municipais.  
Ele é acusado de desvio, falsidade de documento público e apropriação indébita previdenciária. 
O Prefeito Ademar teria recolhido contribuições previdenciárias de servidores e não repassado na totalidade os valores do INSS. O crime, se comprovado, pode impedir que esses servidores se aposentem.  
Entre os casos apresentados está o do servidor de iniciais J.M.F.S. 
Na folha de pagamento, a remuneração do funcionário é de R$ 985,71 (ano de 2018). No entanto, nas informações enviadas ao INSS, o mesmo servidor aparece com o salário equivalente a R$ 436,33, no caso, 60% a menos que o valor pago. 
Essa prática criminosa visa, segundo a denúncia, fraudar informações a fim de burlar o sistema previdenciário, desviando mais de 50% da receita previdenciária dos servidores. 
O que não se sabe até agora é onde foi parar o desvio das contribuições. Estima-se que o crime venha sendo praticado desde janeiro de 2017, logo que o Prefeito Ademar assumiu o cargo. O desvio pode ter chegado a R$ 3 milhões de reais. 
A denúncia pede o afastamento do Prefeito Ademar Veras. 
Desde que surgiu a primeira matéria sobre o suposto desvio, em 23 de janeiro, o Prefeito Ademar segue em silêncio. Nenhuma nota oficial foi divulgada. 
Postado por Tadeu Nogueira às 11:39h

Nenhum comentário: