segunda-feira, 18 de maio de 2020

CENTRALIZAÇÃO DO PAGAMENTO DO AUXÍLIO NA CAIXA ESTÁ DEVASTANDO FUNCIONÁRIOS

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal enviou ofício à direção do banco solicitando a “descentralização dos pagamentos” e “ampla campanha informativa à população” sobre o auxílio emergencial. 
As filas dobram quarteirões fora das agências em todas as cidades. E muita gente aparece na porta do banco sem ter ao menos feito o cadastro. Outro problema é questão vital. 
A Caixa recebe informes diários de funcionários contaminados por coronavírus no contato direto com contaminados que recebem o auxílio. Há relatos de mortes nos quadros do banco. 
No Ceará, 12 agências da Caixa estão fechadas por suspeitas ou confirmações de empregados contaminados pela Covid-19. A agência de Camocim chegou a fechar alguns dias por medida de segurança sanitária. 
A insistência do governo em manter o pagamento do auxílio centralizado na Caixa é uma atitude irresponsável, criminosa, com riscos enormes não só para os mais de 50 milhões de beneficiários — que têm enfrentado filas e aglomerações nas agências — como também para os 50 mil bancários da Caixa à frente deste atendimento essencial à população”, ressalta Sérgio Takamoto, Presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae). 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:40h
Com informações do UOL

Nenhum comentário: