sexta-feira, 29 de maio de 2020

IMPRENSA DE LUTO: MORRE GILBERTO DIMENSTEIN

O escritor e jornalista brasileiro Gilberto Dimenstein morreu hoje, aos 63 anos. Ele vinha travando uma batalha contra um grave câncer, que começou no pâncreas e teve metástase para o fígado. 
Atualmente, ele era responsável pelo site Catraca Livre. A informação foi confirmada por familiares de Dimenstein. 
Nascido em 28 de agosto de 1956, em São Paulo, Dimenstein era filho de um pernambucano de origem polonesa e de uma paraense de ascendência marroquina.
Seu início no jornalismo foi em 1977, na revista Shalon, da Comunidade Judaica do Brasil. Ele se formou pela Faculdade Cásper Líbero e trabalhou em veículos como a Folha de S.Paulo (SP), onde foi diretor e correspondente internacional, e a rádio CBN (SP), como comentarista. Passou também por O Globo (RJ), Jornal do Brasil (RJ), Correio Braziliense (DF), Última Hora (SP) e as revistas Educação (SP), Visão (SP) e Veja (SP,
Dimenstein ganhou dois Prêmios Esso de Jornalismo - em 1988, na categoria Principal, com a reportagem "A Lista da Fisiologia", e, no ano seguinte, na categoria Informação Política, com "O Grande Golpe", ambas publicadas pela Folha de S.Paulo -, dois Prêmios Líbero Badaró de Imprensa e o Prêmio Jabuti de Literatura de Melhor Livro de Não-Ficção em 1993, com "O Cidadão de Papel”.
Lá vou eu: O Brasil perde um grande jornalista. Que ele esteja na luz. 
Postado por Tadeu Nogueira às 11:10h
Com informações do UOL 

Nenhum comentário: