quinta-feira, 25 de junho de 2020

NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO DEU AVAL A UMA LICITAÇÃO IRREGULAR DE R$ 3 BILHÕES

Carlos Alberto Decotelli, nomeado ministro da Educação nesta quinta-feira (25), deu aval a uma licitação de R$ 3 bilhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) com irregularidades e que foi suspensa após alerta da Controladoria-Geral da União (CGU).
Decotelli presidiu o FNDE de fevereiro a agosto de 2019.
O aviso da licitação de equipamentos eletrônicos para escolas em todo o país foi publicado em 21 de agosto de 2019.
Dois dias depois, Decotelli foi cobrado pela CGU a permitir acesso dos auditores ao processo.
A CGU obteve os documentos em 26 de agosto.
No dia 29, a exoneração de Decotelli foi publicada no Diário Oficial da União.
Na semana seguinte, já com Rodrigo Dias na presidência do FNDE, a licitação foi suspensa. 
"O caso que mais chamou a atenção diz respeito à Escola Municipal Laura Queiroz, do município de Itabirito (MG), que registrou a demanda de 30.030 laptops educacionais, embora a escola só tenha registrada na planilha o número de 255 alunos (117,76 laptops por aluno)", afirmou uma auditoria da CGU sobre essa licitação.
A CGU também apontou riscos de de sobrepreço e de propostas de venda fictícias.
Postado por Tadeu Nogueira às 19:29h
Com informações de O Globo 

Nenhum comentário: