sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

SEM POLICIAMENTO, PAREDÕES AFASTAM TURISTAS DE BITUPITÁ

Como se não bastasse a pandemia e a obra de urbanização da orla em andamento (um transtorno temporário e necessário, claro), os barraqueiros da Praia de Bitupitá sofrem com a desnecessária presença de paredões de som.  

Segundo informações obtidas pelo blog, o "destroço" já começa na sexta, emenda com o sábado e vai até domingo à tarde. Quem chega com a família, com a intenção de almoçar, desiste de fazer o pedido ou nem consegue fazer por causa do volume do som. No final de semana passado, por exemplo, além da "zuada", teve briga. 

"Bitupitá chegou a ter paz por uns meses, quando o policiamento de Camocim resolveu chegar sem avisar, flagrando e punindo os infratores. Só que isso não existe mais e a esculhambação voltou", disse um morador. 

Quem precisa da ação da polícia em Bitupitá, tem que recorrer ao destacamento de Barroquinha, distante 27km. "Estamos sem proteção para essa ou qualquer outro tipo de ocorrência. É a pandemia de um lado e os paredões do outro", lamenta um barraqueiro. 

Por Tadeu Nogueira

Nenhum comentário: