segunda-feira, 1 de março de 2021

ADEMAR OMITE DADOS DA SAÚDE E FPM DE BARROQUINHA PODE SER SUSPENSO

O desvio da contribuição do INSS de Servidores Municipais de Barroquinha, praticado pelo então prefeito Ademar Veras, vem zerando parcelas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). 

O prejuízo tem sido enorme, pois a não entrada de dinheiro do FPM pode comprometer os serviços públicos e as obrigações legais do município.

Achando pouco, Ademar foi além. Barroquinha agora corre o risco de, devido a não atualização do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), ter suspenso o repasse do FPM. 

O risco ocorre porque Ademar Veras se negou a repassar para o atual prefeito Jaime Veras, as informações necessárias sobre todo o ano de 2020. Ou seja, a ordem foi prejudicar, aparentemente de forma proposital, toda a população de Barroquinha, assim como foi feito quando houve o desvio do INSS dos servidores. 

Ademar Veras, antes de sair do cargo, tinha a obrigação de atualizar o sistema com as receitas totais e os gastos em ações e serviços públicos de saúde de 2020. Segundo a assessoria de Jaime Veras, uma equipe está trabalhando em regime de plantão para que o Ministério da Saúde receba as informação dentro do prazo.

A Justiça já recebeu a denúncia por Improbidade Administrativa praticada por Ademar, por não repassar as informações ainda no período da Transição de Governos. 

Por Tadeu Nogueira

Nenhum comentário: