terça-feira, 9 de março de 2021

VACINA COVID: GRUPOS PRIORITÁRIOS JÁ PODEM SE CADASTRAR

O público prioritário para receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no Ceará já pode se cadastrar. 
O sistema foi disponibilizado, nesta segunda-feira (8), pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

Para realizar o cadastramento, a pasta criou uma plataforma virtual unificada para todo o Estado com o objetivo de otimizar e organizar o plano de imunização da população cearense.

Serão cadastradas as pessoas das quatro fases de vacinação especificadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde e a ordem das prioridades será mantida:
Fase 1 (em andamento): População indígena aldeada; Idosos a partir de 60 anos institucionalizados; Trabalhadores de Saúde; Pessoas com deficiência institucionalizadas; Idosos a partir de 75 anos.
Fase 2: Povos e comunidades tradicionais quilombolas; Idosos a partir de 60 anos.
Fase 3: Pessoas com deficiência permanente grave; Pessoas com morbidades.
Fase 4: População privada de liberdade; Funcionários do sistema de privação de liberdade; Forças de segurança e salvamento; Forças Armadas; Trabalhadores de Educação do Ensino Básico; Trabalhadores de Educação do Ensino Superior; Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros; Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário; Trabalhadores de transporte aéreo; Trabalhadores de transporte aquaviário; Caminhoneiros; Trabalhadores industriais. 
Idosos a partir de 75 anos que não foram vacinados e profissionais de saúde, sejam da linha de frente ou não no combate a pandemia, também podem realizar a inscrição.

A imunização seguirá o calendário de cada cidade. Caso a pessoa não se encaixe na fase em vigência de vacinação, o cadastro ficará armazenado no banco de dados da plataforma, permitindo maior organização do plano de imunização do governo.

Como se cadastrar para receber a vacina?

Para o cadastro, é preciso informar nome completo, CPF, data de nascimento, raça e telefone para contato, por exemplo. A secretária ressaltou a importância de preencher os dados com as informações corretas.

Quem não tiver acesso à Internet deve aguardar informações da prefeitura do município em que mora para proceder com a realização do cadastro. O número do Cartão Nacional de Saúde não é obrigatório. Com informações do DN. 

Por Tadeu Nogueira 

Nenhum comentário: