. CAMOCIM ONLINE: MP DENUNCIA NORA DE EUVALDETE FERRO POR FALSIFICAÇÃO E DESVIO DE RECURSOS
E-mail tadnogueira@hotmail.com
Telefones (88) 99603-4531 (88) 98814-0779
Endereço Rua Zeferino Veras, 301 - Centro Camocim - Ceará - Brasil CEP 62.400-000

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

MP DENUNCIA NORA DE EUVALDETE FERRO POR FALSIFICAÇÃO E DESVIO DE RECURSOS


O Ministério Público Estadual, através do Promotor de Justiça, Evânio Pereira de Matos Filho, denunciou ao Juiz da 2ª Vara da Comarca de Camocim, Washington Frota, no último dia 04 de Agosto, a Ex-Secretária de Saúde do Município, Iracema Gonçalves, por falsificação de documentos (três vezes) e peculato (desvio de dinheiro público), crimes praticados entre 2009 e 2012. 
O caso envolve o saque ilegal, por parte da própria Iracema Gonçalves, de um cheque no valor R$ 8.468,43, nominal ao Médico Leonardo Soares Lages Gonçalves, por serviços que teriam sido prestados por ele ao município de Camocim. O saque por parte de Iracema Gonçalves, e não pelo médico, teria ficado constatado através de uma microfilmagem junto ao Banco do Brasil. O fato foi denunciado pelo médico à Prefeitura de Camocim, que por sua vez acionou o MP. 
De acordo com as provas apresentadas, a Ex-Secretária Iracema Gonçalves sacou a quantia direto no caixa. As assinaturas, do cheque e recibo, teriam sido falsificadas. Se condenada, a nora de Euvaldete Ferro, candidata ficha suja a prefeita, lançada pela facção política liderada pelo seu esposo, Chico Vaulino, pode pegar, por falsificação, de 2 a 6 anos de cadeia. Por ter cometido três vezes tal crime, essa pena pode ser aumentada. Já por peculato (desvio de dinheiro público) a pena pode chegar a 12 anos de reclusão.  Iracema é candidata a vereadora. 
Além dessa denúncia, que se arrasta desde 2013, Iracema Gonçalves foi acionada judicialmente para que pague aos cofres do município a quantia de R$ 925.642,65. O débito junto ao povo camocinense, de quase R$ 1 milhão de reais, é consequência de sua condenação pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), por graves irregularidades praticadas durante sua gestão como secretária. A dívida já entrou em seu terceiro ano. 
Postado por Tadeu Nogueira às 09:17h

0 comentários: