segunda-feira, 3 de abril de 2017

SOB A SOMBRA DE 2009, CHUVA DEIXA FAMÍLIAS DESABRIGADAS EM GRANJA

Em Granja, várias famílias ficaram desabrigadas em decorrência das fortes chuvas que caíram na sexta-feira (31) e sábado (01). Segundo a Funceme, choveu 89mm e 88mm respectivamente. Riachos e córregos que cortam a cidade transbordaram. Com o nível elevado, as águas invadiram muitas casas. Alguns moradores perderam praticamente tudo. O Bairro Favela do Oiteiro, que fica próximo ao centro, foi um dos mais atingidos. As famílias desalojadas foram encaminhadas ao Polo de Convivência Social. Outros se recusaram a deixar as residências, mesmo sob risco de inundação e desabamento. Ainda não há estimativa de prejuízo.
Segundo representantes de associações comunitárias, fatores como a ocupação desordenada do solo, ausência de políticas públicas de urbanização e de obras de prevenção, entre outros, contribuem para a realidade vivenciada a cada chuva, por mais fraca que seja.  
Em Granja criou-se uma política de esconder os problemas ambientais. O Rio Coreaú está assoreado, os riachos cruzam a cidade sem nenhuma contenção e mesmo diante de apelos e denúncias, nada é feito para, pelo menos, minimizar o que já é esperado ano após ano. Enfim, o problema nunca foi prioridade para a administração municipal", disse um morador.  
Nos bairros mais atingidos não há calçamento, saneamento e muito menos drenagem. Como se não bastasse, o esgoto, correndo a céu aberto, é todo jogado no Rio Coreaú. No inverno, com a invasão das águas a frágeis casas de taipa que não possuem banheiro, o risco de doenças aumenta de forma assustadora. 
O Bairro Boca do Acre, por exemplo, elaborou um relatório com todas as suas reais necessidades, quase todas envolvendo a saúde de seus moradores e o risco de inundações. Até hoje nada foi resolvido”, completou o morador. Em 2009 a cidade foi atingida por uma grande enchente. Na ocasião, cerca de 5 mil famílias ficaram desabrigadas. Geograficamente, Granja será sempre suscetível a inundações, o que não impede que algo seja feito para tornar isso menos desastroso. Não fizeram.  
Em solidariedade às vítimas, o Diretório do PC do B, em Camocim, foi o primeiro a se mobilizar no sentido de arrecadar e distribuir alimentos, colchões, roupas e outros itens para os desabrigados. A doação ocorreu na tarde deste domingo (02). Durante a Semana Santa o Camocim Online destinará cestas básicas e outros donativos para Granja. 
Postado por Tadeu Nogueira às 09:25h

3 comentários:

Carlos Augusto Trévia disse...

É lamentável que isso aconteça com as pessoas, mas o bicho homem ocupa indevidamente os espaços das águas.

Junior santana disse...

Isso e verdade o que ta acontecendo em nossa cidade a politica do esconder,o politico nao tem culpa que choveu mais eles deveria resolver o problema e nao aumentar, o irmao do ¨prefeito¨ e o primeiro a desmatar e aterar a margem do rio com uma obra sem controle ambiental, depois da chuva nao dao um pingo de assitencia so aquela de aparecer no face pra dizer que e bom a ¨prefeita princesa¨ no dia que teve a chuva estava na bela praia do Beat Park ostentando nas redes socias sem nenhum compromisso com a cidade que elegeu. Granja Melhor Pra Alguns...

Lndsds disse...

É como costumo dizer"pão e circo". é o que o povo gosta.ah mais ou menos um mês .comemoravam um dos melhores carnavais do Ceará em granja.todos comentavam.noticia até em jornais.mais e hoje?...virou notícia de novo mais de uma forma bem diferente.tanto dinheiro gasto pra quê?se a população continua na miséria.poderia ter investido com moradia.sei que não podemos conter a natureza mas podemos nos precaver também.so acho.