sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

BARROQUINHA: PROCURADOR LAMENTA "MANOBRA" DE VEREADORES DA SITUAÇÃO

Até mesmo o Procurador do Município de Barroquinha, Advogado Rildo Veras, reconheceu a fraude praticada na eleição da Câmara de Vereadores, realizada na manhã desta sexta-feira (14). 
Em seu perfil pessoal no Facebook. ele postou: 
"Sempre sabíamos que não teríamos votos para vencer. Fazer essa manobra foi lamentável para a democracia. Vence quem tem voto e não quem tem maldade".  
Entenda o caso:  
Uma fraude bizarra foi detectada durante a apuração da votação da eleição para Presidente da Câmara de Barroquinha, realizada na manhã desta sexta-feira (14). 
Uma das cédulas foi propositadamente trocada, alterando assim o resultado do pleito. 
A princípio foi declarada vencedora a chapa da situação, encabeçada pelo Vereador Amanajás. 
Logo em seguida, o Vereador Genilson denunciou que uma das cédulas não estava rubricada, como as demais, ficando confirmada a ilegalidade. 
Pela contagem fraudulenta, o candidato da situação obteve 5 votos contra 4 do Vereador Kitinha, da oposição.  
A confusão teve início no plenário. De imediato, a oposição pediu que a Presidente Meire Nóbrega realizasse uma nova eleição, com novas cédulas. 
Ela se recusou e simplesmente abandonou o plenário junto com os demais membros da bancada de situação. Com maioria, os 5 vereadores da oposição anunciaram então a realização de um novo pleito. A votação acontecerá logo que os trâmites legais forem concluídos. O Secretário-Geral da Câmara Municipal foi preso, acusado de praticar a fraude. 
"Foi um absurdo o que aconteceu hoje na Câmara de Barroquinha. Testemunhamos um crime contra a democracia", disse o Vereador de Camocim, César Veras, Presidente da União dos Vereadores e Câmaras do Ceará (UVC), presente no plenário. 
Postado por Tadeu Nogueira às 12:22h

Nenhum comentário: