segunda-feira, 8 de abril de 2019

MARTINOPOLENSES SÃO RESGATADOS EM REGIME DE ESCRAVIDÃO NO RJ

Uma operação conjunta do Ministério Público do Trabalho no Rio (MPT-RJ), da Superintendência Regional do Trabalho no Rio e da Cáritas resgatou dez trabalhadores que estavam vivendo em condições análogas à escravidão em uma área do Restaurante Imperial, no Centro do Rio. 
Os funcionários são das cidades de Ararendá, Martinópole e Bela Cruz. 
Eles viviam em um local de 3 andares. Os alojamentos eram separados por divisórias improvisadas. 
Os trabalhadores contaram conviver com ratos e baratas, sob forte calor e com luminosidade precária. O local não possuía ventilação natural, havia fiação elétrica desprotegida e ausência de extintores de incêndio.
Para beber água era necessário ir até o térreo, no restaurante, por um acesso externo, e não havia onde armazená-la, pois o alojamento não possuía nem mesmo geladeira.
Postado por Tadeu Nogueira às 16:58h
Com informações do Jornal O Dia

Nenhum comentário: